Take a fresh look at your lifestyle.

Tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei

Tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei. Por quê? O que está acontecendo? Deveria ter menstruado quando? Será que estou grávida?

Tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei. Por quê? O que está acontecendo? Deveria ter menstruado quando? Será que estou grávida?

Pílula do dia seguinte é mesmo um assunto delicado que deixa muitas mulheres cheias de dúvidas e questões.

Normalmente recorremos a ela em situação de quase desespero! Por isso, muitas vezes, não dá tempo de esperar uma consulta médica.

Este artigo pretende te ajudar a esclarecer algumas delas. Afinal, nós sabemos que não são poucas e que informação é tudo para a mulher moderna.

Contudo, é importante você marcar uma consulta com seu ginecologista.

O médico não deve ser consultado apenas quando problemas aparecerem como, por exemplo, ardência na vagina ou cólicas persistentes. Você também pode visitá-lo quando tomar a pílula do dia seguinte e não menstruar.

Vamos te ajudar, mas ninguém melhor que seu médico para explicar certinho tudo o que você questionar.

Então vamos logo começar explicando o que é exatamente a pílula do dia seguinte e como ela age no seu organismo.

O que é a pílula do dia seguinte?

Em primeiro lugar, é importante esclarecer o que é a pílula do dia seguinte, como ela age e quando ela deve ser usada.

Por definição, a pílula do dia seguinte é um medicamento contraceptivo de emergência.

Dessa forma, a recomendação médica é que ela seja tomada apenas quando o método contraceptivo regular apresenta alguma falha ou é esquecido.

Como o próprio nome diz, ela deve ser usada exclusivamente em situações de emergência.

A pílula do dia seguinte atua inibindo ou adiando a ovulação, por meio do hormônio levonorgestrel.

Ela também deixa o muco vaginal com maior viscosidade (ou seja, mais liso), o que dificulta a locomoção dos espermatozoides no ambiente vaginal e uterino e torna mais complicada a possibilidade da fecundação.

A indicação médica é que a pílula do dia seguinte seja tomada no máximo três dias depois da relação sexual desprotegida. Assim, quanto mais rápido você tomar, mais rápido ele começa a agir e maior a eficácia do contraceptivo de emergência.

Pode parecer óbvio, mas ainda assim cabe lembrar que a pílula do dia seguinte apenas serve para evitar uma gravidez indesejada.

Ela não te protege contra doenças sexualmente transmissíveis, por isso, você nunca deve abrir mão do preservativo.

A pílula do dia seguinte é um método emergencial.

Quando tomar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte contém uma dosagem muito elevada de hormônios e isso pode ser bastante prejudicial ao seu organismo. Por isso você não deve se acostumar a recorrer a ela com frequência.

É muito importante que você use um anticoncepcional regular se não pretende engravidar.

Além disso, você não pode esquecer que a pílula do dia seguinte apenas te ajuda a evitar uma gravidez não desejada. Ela não te protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

Você pode e deve contar com a ajuda pílula do dia seguinte quando:

  • A camisinha estourar durante a relação sexual ou depois da relação sexual;
  • Tiver uma relação sexual completamente desprotegida;
  • Perceber que ocorreu uma expulsão involuntária do DIU;
  • Você esquecer de tomar seu anticoncepcional regular – e tiver uma relação sexual sem camisinha;
  • Acontecer uma relação sexual sem o seu consentimento. Neste caso, procure imediatamente um hospital para que eles te examinem e tomem todas as providências necessárias para cuidar de você. Peça atendimento psicológico também. E procure uma delegacia para que o responsável possa ser punido.

Mesmo que você esteja no período fértil, se passar por qualquer uma dessas situações, deve tomar a pílula do dia seguinte o mais rápido possível.

Efeitos colaterais

Como a pílula do dia seguinte é um medicamento muito forte, você poderá sentir alguns efeitos colaterais. Ou poderá não sentir nada. Mas o normal é ter algum desses sintomas.

Os mais comuns são:

  • Dores de cabeça fortes e contínuas nas primeiras horas após a ingestão;
  • Cólicas fracas ou moderadas;
  • Náuseas.

Para evitar ou pelo menos amenizar o aparecimento desses sintomas, é recomendável que você tome o remédio após se alimentar.

Outra estratégia para ajudar no aparecimento dos efeitos colaterais é tomar a pílula do dia seguinte com leite gelado.

Além desses efeitos colaterais imediatos, o uso frequente da pílula do dia seguinte pode levar ao aumento do risco de algumas doenças, como:

  • Câncer de mama;
  • Câncer de útero;
  • Embolia pulmonar;
  • Problemas numa futura gestação.

As doses de hormônio presentes na pílula do dia seguinte são elevadíssimas. Por isso, é recomendado que ela seja usada no máximo duas vezes por mês.

E vamos combinar que duas emergências por mês é uma taxa bem alta de emergências, não é mesmo? Então, precaução e atenção é sempre a melhor saída!

Não faça do uso da pílula do dia seguinte um hábito!

Algumas situações que podem ocorrer

Além dos efeitos colaterais, podem ocorrer algumas situações depois de você ingerir uma dose tão elevada de hormônios.

A mulher convive com o ciclo menstrual desde muito cedo, então, se acostuma a ele. Assim, acaba esquecendo que diversos fatores podem influenciar a menstruação.

É plenamente normal que seu corpo tenha alguma reação a uma carga tão alta de hormônios.

Por isso, não se assuste se acontecer alguma das situações abaixo:

  • Tomei a pílula do dia seguinte e menstruei no outro dia;
  • Tomei a pílula do dia seguinte e menstruei 7 dias depois;
  • Tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei;
  • Tomei a pílula do dia seguinte e não paro de menstruar.

A seguir, vamos explicar melhor cada uma dessas situações.

Tomei a pílula do dia seguinte e menstruei no outro dia

A primeira situação atípica que pode acontecer quando você toma pílula do dia seguinte é “tomei a pílula do dia seguinte e menstruei no outro dia”.

Se você estava mesmo no fim do ciclo e sua menstruação estava próxima, isso é super normal.

Essa situação ocorre também com mulheres em outros pontos do ciclo. Como a quantidade de hormônios é muito alta, algumas mulheres são mais sensíveis a essa dosagem e começam a menstruar logo em seguida.

Não se assuste se esse escape durar um ou dois dias e parar. Tampouco é motivo de estranhamento se na época certa você menstruar como de costume.

Cada mulher reage de uma forma a essa super carga hormonal, então, mantenha a calma.

Embora seja esperado que seu corpo se comporte de maneira diferente, confie nos seus instintos. Se algo te disser que alguma coisa não está indo bem, procure seu médico imediatamente.

Tomei a pílula do dia seguinte e menstruei 7 dias depois

“Tomei a pílula do dia seguinte e menstruei sete dias depois” é provavelmente a situação atípica mais comum de acontecer quando você toma a pílula do dia seguinte.

É importante lembrar que a pílula do dia seguinte age impedindo a ovulação, que normalmente ocorre no meio do ciclo menstrual.

Dessa forma, como a ovulação não ocorre, seu corpo entende que é hora de menstruar. Por isso, em alguns casos, quando a mulher toma a pílula do dia seguinte, aquele ciclo onde houve a ingestão fica menor.

Se você tomou a pílula do dia seguinte no início do ciclo e menstruou sete dias depois, pode ser que menstrue novamente na época que era prevista.

Apesar de também ser normal, a recomendação de seguir seus instintos permanece. Confie neles. Se achar que algo está errado, não espere e procure imediatamente seu médico.

Sempre procure um médico quando notar qualquer sinal estranho em seu corpo.

Tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei

“Tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei” também é uma situação atípica para seu corpo, mas comum para quem toma a medicação.

Em alguns casos, ocorre o contrário do explicado no tópico anterior. Como a ovulação não ocorre, seu corpo fica esperando essa ovulação acontecer e você não menstrua de jeito nenhum!

Provavelmente a situação de “tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei” é a que mais preocupa as mulheres.

Afinal, você toma a pílula do dia seguinte para não engravidar. E qual é o sinal mais comum de que você não engravidou? A menstruação!

Por isso, a situação costuma assustar e preocupar, mas é normal também.

Cabe lembrar que sua ansiedade também influencia sua menstruação. É comum que mulheres tenham atraso achando que estão grávidas – quer isso seja desejado, quer não seja –, façam um teste que dê negativo e em seguida menstruem.

Entretanto, se você está passando por esse momento e sua menstruação está atrasada mais de quatro semanas, é conveniente que você faça um teste de farmácia ou que, em último caso, fique atenta aos sintomas de gravidez que podem surgir. Especialmente se você tomou a pílula do dia seguinte muito tempo após a relação desprotegida ou no período fértil.

Se passaram quatro semanas, você fez um teste, fez outro, todos deram negativo e você segue na situação de “tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei”, procure seu médico.

Somente ele, como profissional, poderá avaliar o que aconteceu e prescrever o que precisa ser feito para solucionar o problema.

Tomei a pílula do dia seguinte e não paro de menstruar

“Tomei a pílula do dia seguinte e não paro de menstruar” é uma situação atípica para seu corpo que eventualmente pode ocorrer após a ingestão da pílula.

Antes de mais nada, é preciso analisar essa informação.

A maioria das mulheres, mesmo as que têm o ciclo irregular, costumam menstruar mais ou menos o mesmo número de dias em todos os ciclos.

Quando você toma a pílula do dia seguinte, isso pode sofrer alterações. Você pode menstruar um ou dois dias a menos. Você pode menstruar um ou dois dias a mais.

Se você está menstruada a mais de dois dias além do comum e o fluxo segue intenso, procure atendimento médico.

Não significa que você está tendo uma hemorragia ou algo do tipo. Entretanto, um sangramento fora do comum pode te trazer inconvenientes desagradáveis. Uma anemia, por exemplo, está no topo da lista.

Você conhece seu corpo como ninguém. Então, se a sua menstruação está persistindo mais do que o normal, não hesite. Procure atendimento médico, relate o que ocorreu e siga as orientações que virão a seguir.

Fácil acesso e falta de informação

A pílula do dia seguinte é vendida em qualquer farmácia sem receita médica. E por um preço muito acessível.

Isso faz com que muitas mulheres – especialmente as mais jovens – recorram a ela com frequência. E infelizmente essa frequência não é saudável em nenhum aspecto.

Em primeiro lugar pelo risco da relação sexual desprotegida. Essa prática traz riscos que vão muito além de uma gravidez indesejada.

Apenas a camisinha (masculina ou feminina) pode te proteger das doenças sexualmente transmissíveis.

A camisinha masculina é distribuída gratuitamente. Você a encontra à disposição em postos de saúde e outros estabelecimentos públicos, como unidades do Poupa Tempo. Algumas cidades também distribuem a camisinha feminina, principalmente em postos de saúde.

E se você não planeja uma gravidez, converse com seu médico sobre os métodos anticoncepcionais disponíveis. Ele vai te ajudar a decidir qual é o melhor método para você.

O uso de anticoncepcional regular vai te deixar tranquila quanto à gravidez indesejada. Assim, não será necessário tomar essa bomba de hormônios com frequência.

Mas, ainda com isso, repetimos que, para evitar as doenças sexualmente transmissíveis, só a camisinha é eficaz.

E, além disso, não se esqueça de que o uso frequente da pílula do dia seguinte pode trazer sérias consequências para o seu corpo.

Nós já citamos, mas inclusive alguns tipos de câncer podem surgir em decorrência do uso frequente e desnecessário de hormônios.

Esse método contraceptivo deve ser utilizado em último caso.

Considerações finais

Nós esperamos que este artigo tenha ajudado a clarear um pouco essa questão da pílula do dia seguinte.

Como se trata de um medicamento com alta dose hormonal, que pode mexer muito com o seu corpo, o melhor é você conversar com seu médico para tirar todas as dúvidas.

Este artigo pretende agir como a pílula do dia seguinte: na emergência! Afinal, nós sabemos que conseguir uma consulta pode demorar um pouco. E suas dúvidas emergenciais não esperam!

Mas é importante que você não esqueça que. quando se trata da sua saúde, o médico é quem deve responder suas questões. Até mesmo aquelas que porventura acabamos explicando aqui.

No final deste artigo, pelo menos você sabe como lidar com questões do tipo “tomei a pílula do dia seguinte e não menstruei” com mais segurança!

Cuide-se sempre! E informação é uma forma importante de cuidado – não se esqueça.

Leave A Reply

Your email address will not be published.