Take a fresh look at your lifestyle.

Gases (Peido) na Vagina é Normal? Como Evitar?

Os gases na vagina, também chamados de peido vaginal, nada mais são do que uma resposta natural do nosso organismo. Porém, muitas mulheres ainda têm vergonha deste tipo de situação, além de contarem com diversas dúvidas sobre este tema.

Por essa razão, elaboramos um guia completo com todas as informações sobre o assunto. Assim, você poderá saber mais sobre as causas dos gases na vagina, bem como aprenderá alguns truques para evitar o desconforto. Vamos lá?

O que é o peido vaginal?

O peido vaginal nada mais é do que uma resposta natural do nosso organismo e ocorre todas as vezes que há entrada de ar no canal da vagina. Ou seja, durante a penetração, o ar pode entrar no canal vaginal e, inevitavelmente, em algum momento ele irá querer sair.

E quando sai, promove o desconfortável som, que é parecido com o causado pelos gases intestinais. Porém, é um tipo de gás completamente diferente, que nem sequer pode ser comparado.

Enquanto um é apenas a expulsão do ar que entrou no canal da vagina, o outro é uma resposta a fermentação do bolo fecal que temos dentro do intestino. Por essa razão, um não pode ser comparado com o outro, pois dizem respeito a dois conceitos completamente diferentes.

O que causa os gases na vagina?

Existem duas causas essenciais que provocam os tais gases na vagina. Tratam-se de duas formas que permitem a entrada de ar no canal vaginal e que, consequentemente, farão com que o ar que entrou, saia, provocando o som e o desconforto na mulher. Veja a seguir em detalhes.

Chega de ter vergonha por causa do “peido vaginal”!

1. Posições que exponham a vagina

Algumas posições sexuais, por mais comuns que sejam, podem provocar a temida entrada de ar na vagina. Consequentemente causam os gases vaginais.

Quando a mulher fica com as pernas muito abertas, é bem provável que, por mínima que seja, haja uma abertura entre a parede vaginal e o contato com o pênis. Ou seja, forma um “vão” entre os dois, mesmo que seja mínimo.

Embora a vagina apresente elasticidade e contrações suficientes para “abrir e fechar” de modo eficiente, eventualmente pode ocorrer uma pequena abertura, por conta da posição.

Sempre que você sentir que está, digamos, “muito aberta”, tente sentir-se mais confortável e de um modo que não exponha tanto a entrada da vagina. Caso contrário, as chances do ar entrar no canal aumentam, provocando os resultados que você quer evitar.

2. Enfraquecimento dos músculos

Uma segunda causa que podemos destacar tem relação ao enfraquecimento dos músculos da vagina pois, como mencionamos, a vagina apresenta a elasticidade necessária para abrir e fechar conforme haja penetração (ou a passagem de um bebê). Mas, em alguns casos, seja por decorrência de uma cirurgia ou por outro problema físico, estes músculos podem acabar enfraquecendo.

E quando enfraquecem, dão margem para a entrada de ar, pois não conseguiram “esticar” e voltar a forma normal com tanta facilidade. Além disso, é bem possível que os músculos e toda a pele da vagina apresentem certa flacidez. Dessa maneira, poderão tornar ainda mais fácil a entrada do ar durante a penetração.

Portanto, se você encontrar estes tipos de sintomas, é muito importante que você converse com uma fisioterapeuta sobre pompoarismo, por exemplo. Assim ela poderá lhe auxiliar no processo de fortalecimento e você evitará complicações e desgastes futuros em sua vida.

Você não imaginava que esse “problema” não era, na verdade, um problema, não é?

O peido vaginal é sintoma de algum desequilíbrio?

Muita gente possui muita preocupação quanto aos peidos vaginais, questionando-se se este pode ser um sintoma de algum problema maior. Pois bem, de maneira geral, este tipo de reação do nosso organismo não significa nenhum tipo de doença ou desequilíbrio.

Porém, como mencionamos no tópico anterior, uma das causas é o enfraquecimento dos músculos na região. E isto não é uma questão de doença grave, de fato, mas pode ser um impasse para a sua saúde, em longo prazo.

Uma vez que quando o nosso músculo pélvico não está firme, é bem provável que problemas como incontinência urinária possam aparecer no futuro. Portanto, se você sentir que a região vaginal é muito flácida e os gases estão sendo cada vez mais frequentes – mesmo sem ficar em posições que favoreçam tal fato – converse com o seu ginecologista.

Os gases na vagina possuem odor?

Outra dúvida recorrente com relação aos gases que possam sair da vagina é se os mesmos apresentam odor. Pois, como já mencionamos anteriormente, muita gente confunde este tipo de gás com aqueles que temos no intestino. Acreditam que o processo que ocorre é o mesmo, mas você já aprendeu que não é bem assim.

Portanto, não haveria razão para este tipo de gás contar com algum odor desagradável. Como ele não é recorrente da fermentação de alimentos, não faria sentido ele apresentar este tipo de característica.

Uma vez que a causa é a entrada de ar na vagina, portanto, o ar apenas sai. De maneira alguma este ar será “contaminado” por algo que possa provocar odor.

Porém, se do mesmo modo você tem sentido algum odor forte de sua vagina, e você acredita ter relação com os gases, converse com um médico, pois muitas vezes qualquer odor estranho no canal vaginal pode estar atrelado diretamente com questões de infecções e desequilíbrios, por exemplo.

Uma das causas dos gases na vagina é a posição sexual.

Todas as mulheres têm peido vaginal?

Não podemos afirmar que, de fato, todas as mulheres tenham ou já tiveram este tipo de gás. Mas, podemos afirmar que é muito mais comum do que você imagina. Para tirar a dúvida, não hesite em conversar com suas amigas sobre este assunto. Assim você se sentirá mais segura e perceberá que isso não é um problema, mas sim uma reação comum do nosso corpo.

Sim, é muito provável que toda mulher passe por isso pelo menos em algum momento da vida, considerando que, dependendo da posição, este tipo de acontecimento pode se desencadear.

Portanto, não se sinta inibida por conta disso. Acredite: os gases vaginais são muito mais comuns do que você pensa. E possivelmente todas as mulheres que são sexualmente ativas, que você conhece, já passaram por isso pelo menos uma vez.

Como evitar os gases na vagina?

Embora tenhamos deixado claro o quanto este tipo de acontecimento é bastante comum, muitas mulheres ainda buscam soluções para o tal “problema”. E, para te ajudar nisso, separamos duas dicas essenciais que irão lhe dar um norte na diminuição destes episódios. Acompanhe:

1. Cuidado com as posições

Como mencionamos, uma das causas dos gases na vagina é a posição sexual. Portanto, uma dica para diminuir este tipo de acontecimento é que você evite posições que possam favorecer a entrada de ar.

Por exemplo, quando a perna está muito aberta e você sente que a vagina está muito “aberta”, fique atenta. Quanto a isso, é muito relativo. Não podemos simplesmente elencar posições específicas que dão margem a isso, pois cada corpo é de um jeito.

Contudo, o que podemos lhe dizer é que você se atente, no momento, com as sensações que sente. Se perceber que está muito exposta e aberta, tente fechar ligeiramente as pernas ou, então, troque de posição, até sentir que há uma abertura eficiente, sem exageros.

Assim você poderá trabalhar, juntamente com o seu parceiro, para acabar com este tipo de incômodo.

2. Pompoarismo

Quando o seu problema estiver atrelado com as questões musculares, o pompoarismo poderá te ajudar, e muito. Todo mundo sabe que os exercícios para o assoalho pélvico são essenciais para garantirmos a nossa saúde. Com eles, podemos evitar desequilíbrios futuros e até mesmo nos preparar ainda mais para uma gestação.

O mesmo vale para acabar com a flacidez na vagina, por exemplo. A partir de exercícios consistentes, você poderá diminuir expressivamente os episódios de gases vaginais e, assim, se livrará do desconforto durante a relação sexual.

Se tiver dificuldades quanto à prática do pompoarismo, converse com uma profissional qualificada que certamente lhe dará o auxílio necessário.

Converse com o seu parceiro sobre o ocorrido a fim de acabar com paradigmas que te diminuem.

O que fazer se acontecer o peido vaginal?

Você já sabe as causas, já aprendeu que é super comum e até conheceu algumas dicas para evitar o problema. Porém, você ainda se sente muito desconfortável com este tipo de situação quando ela ocorre durante a sua intimidade e, assim, se questiona sobre o que fazer quando este tipo de coisa acontecer.

Dessa forma, separamos algumas considerações que podem fazer com que você enxergue a situação com mais leveza e, assim, possa se sentir mais à vontade durante a relação sexual, sem se preocupar com este tipo de impasse. Veja a seguir:

  • O seu corpo não é perfeito: pare de tentar se julgar, de todas as formas, como imperfeita, pois simplesmente o seu corpo nunca foi nem nunca será perfeito! Assim como o corpo de ninguém. Vivemos em um corpo orgânico e o que faz com que nós sejamos especiais é exatamente isso: essas imperfeições que nos tornam belas e únicas. Portanto, pare de exigir perfeições mirabolantes e que não fazem o menor sentido;
  • Este processo é natural: você não precisa sair correndo para se esconder quando este tipo de “problema” aparecer. Até porque isso não é um problema, mas sim trata-se de um processo natural do corpo da mulher. Se entrou ar onde não devia, o corpo simplesmente irá tirá-lo de lá. Sem grandes esforços e sem grandes manobras para tal. Portanto, acostume-se com isso;
  • Converse com o seu parceiro: se ainda assim você se sentir muito desconfortável com a situação, não deixe de conversar com o seu parceiro. Para que um relacionamento seja saudável, é muito importante que vocês mantenham um diálogo forte. Assim, podem falar de suas inseguranças, de seus medos, incertezas e, dessa maneira, você poderá explicar para ele o que acontece para que isso não se torne um desconforto.

Devo me preocupar com os gases na vagina?

Definitivamente, este tipo de gás não é motivo para uma preocupação exorbitante. A não ser que você perceba outros sintomas que estejam diretamente atrelados a isso como, por exemplo, questões de flacidez em excesso e até mesmo uma perda da elasticidade natural do corpo.

Em outras situações, como vez ou outra, você não precisará se preocupar. Este é um processo natural do seu organismo. O mesmo está tentando apenas manter tudo em equilíbrio e, para isso, ele precisa expelir o ar indevido que entrou no seu canal vaginal.

Mas, acima disso, não haverá nenhuma relação com sintomas de doenças graves. Não está nem um pouco relacionado com infecções ou qualquer outro desequilíbrio. É um processo super natural, como piscar quando algo vem em direção aos nossos olhos.

Portanto, pare já com toda esta neura que está atrapalhando a sua qualidade de vida! Viva a sua sexualidade de uma maneira leve, saudável e sem se preocupar com detalhes tão bobos. Ainda mais quando estes detalhes são completamente naturais e apenas mostram que o seu corpo trabalha para si mesmo.

Portanto, nada de se preocupar! Ok?

O peido vaginal nada mais é do que uma resposta natural do nosso organismo.

Conheça mais sobre o seu corpo

É sempre importante que possamos conhecer cada vez mais sobre o nosso corpo. Assim, passamos a quebrar tabus e paradigmas que, muitas vezes, impactam na nossa qualidade de vida, diretamente. Portanto, comece a ouvir mais cada pedacinho do seu corpo e reconheça o que cada sinal significa.

Assim você estará mais bem preparada para cuidar de si e viver uma vida mais feliz. E saber as causas do peido vaginal, por exemplo, é uma forma de reconhecer a naturalidade neste tipo de acontecimento. Por conseguinte, torna-se possível sentir-se segura consigo mesma, mesmo quando este tipo de episódio acontecer durante a sua intimidade com alguém.

Se essa pessoa que estiver com você estranhar o ocorrido, converse francamente com ela. Precisamos parar de esconder estas pequenas verdades apenas para alimentarmos tabus desnecessários. Você, como mulher, permita-se empoderar e falar sobre sexo a fim de acabar com paradigmas que te diminuem.

E conhecer sempre mais e mais sobre o seu próprio corpo é o caminho para tal resultado. Assim você estará mais preparada para o que der e vier, sempre pronta para lidar com a situação da melhor forma. Portanto, escute-se e permita-se! Você merece ser feliz.

Leave A Reply

Your email address will not be published.