Take a fresh look at your lifestyle.

Músicas Tristes: Nacionais e Internacionais!

Procurando algumas músicas tristes para ouvir quando bater a "sofrência"? Confira nossas dicas a seguir!

0 16

A música tem o poder de mexer com os sentimentos das pessoas e, é claro, isso acontece também com as músicas tristes. Não à toa, é comum ouvirmos histórias de como alguma trilha sonora ou artista foi importante durante certa fase da vida de alguém.

Ela está presente em vários bons momentos de nossas vidas. Ou vai me dizer que não tem aquela canção que te remete a uma lembrança prazerosa, tornando-a ainda mais especial?

Porém, também existem aquelas músicas que chegam para nos derrubar em lágrimas quando estamos passando por momentos de tristeza. Seja por problemas no namoro, uma briga na família ou uma decepção com uma amiga, todas nós temos aquele dia em que só precisamos de uma letra bem triste para se afundar na fossa.

Pensando nesses dias que nós separamos várias faixas, nacionais e internacionais, antigas e atuais, em vozes masculinas e femininas, com letras românticas e trágicas para montar uma playlist ideal nos dias em que a “sofrência” bater com força no coração. Confira 30 músicas tristes a seguir!

Nacionais

Vamos começar nossa lista de músicas tristes valorizando os nossos artistas brasileiros, que desde sempre nos proporcionaram muitas músicas para ouvir enquanto derrubamos lágrimas em nossas camas.

Prá Rua Me Levar – Ana Carolina, Seu Jorge

“Prá Rua Me Levar” foi lançada em 2001 por Maria Bethânia e fez parte do álbum “Maricotinha”. Tempos depois, ganhou uma versão na voz de Ana Carolina e se popularizou. Em 2005, durante a gravação do DVD “Ana & Jorge”, a cantora e Seu Jorge mais uma vez entoaram a canção de forma bem emocionante.

Este mesmo álbum ainda conta com outra canção que com certeza já fez parte do seu repertório: “É Isso Aí”, música inspirada em “The Blower’s Daughter”. Existem muitas faixas da cantora para os dias mais depressivos, como “Mais Que a Mim” que também vale a pena ser lembrada.

Na Sua Estante – Pitty

Quem não se lembra do homem de lata que andava com um coração pendurado no pescoço no videoclipe de “Na Sua Estante”, música da roqueira Pitty que estourou em 2005 com o disco “Anacrônico”?

No vídeo, o desajeitado homem de lata lutava para conseguir chamar a atenção de sua amada. A obsessão do rapaz pela moça era tanta que ele possuía um quarto lotado de retratos da mulher.

Depois de tirar a própria vida por conta da decepção, ele é reciclado e retorna à sua amada na forma de uma bicicleta.

Não tem problema ouvir algumas músicas tristes de vez em quando, mas não vai ficar na fossa muito tempo, hein?

O Velho E O Moço – Los Hermanos

Aqui temos a primeira música da nossa lista que não trata apenas de relações amorosas, mas de problemas ainda mais complexos, uma das marcas encontradas em várias canções da banda Los Hermanos.

Exemplo disso é a faixa “Sétimo Andar”, que também é objeto de discussão entre os fãs sobre a sua interpretação. Ainda vale citar “Sentimental” e “Último Romance”. Com tantas músicas assim, a banda merece um espaço em nova playlist.

Flor de Lis – Djavan

Talvez essa seja a música com o ritmo mais acelerado que escolhemos, mas a história por trás da letra realmente é uma forte candidata a mais triste.

Em 1976, através de versos metafóricos, Djavan conta a história de um rapaz que perde a mulher e a filha durante a gestação da amada. Por muito tempo, espalhou-se o boato de que o cantor falava sobre sua própria vida, o que foi desmentido várias vezes.

Depois – Marisa Monte

Lançada em 2011, “Depois” faz parte do trabalho “O Que Você Quer Saber de Verdade” e conta a história de um casal que depois de tantos anos vê a relação chegar ao fim.

Apesar de parecer que houve traição no relacionamento, a moça deseja o melhor para o ex-companheiro.

Vida Vazia – Bruno & Marrone

Se hoje a “Rainha da Sofrência” é Marília Mendonça, nos anos 90 e início dos anos 2000 esse título no mundo sertanejo pertenceu a Bruno & Marrone.

Não é difícil encontrar em qualquer um dos inúmeros álbuns gravados pela dupla uma música de arrebentar o coração que não estourou e que até hoje é lembrada pelos seus fãs em momentos de tristeza.

Além de “Vida Vazia”, o repertório de Bruno & Marrone conta com “Boate Azul”, “Choram as Rosas”, “Se Não Tivesse Ido” e muitas, mas muitas outras faixas tristes.

Fico Assim Sem Você – Claudinho e Buchecha

Uma das grandes duplas do pop e percursores do funk ainda no início do milênio, Claudinho e Buchecha foram responsáveis por uma das músicas mais tristes desta playlist.

“Fico Assim Sem Você” foi lançada em 2002, pouco tempo antes de Claudinho falecer em um trágico acidente de carro. Depois disso, a música ganhou uma carga ainda mais emocional e se tornou um símbolo de Buchecha em seus primeiros meses de carreira solo.

Em 2004, Adriana Calcanhotto regravou a canção em uma versão que também se popularizou pelo Brasil.

“Fico Assim Sem Você” é uma das músicas tristes que, com certeza, você já deve ter ouvido pelo menos uma vez.

Alguém Que Te Faz Sorrir – Fresno

Não poderíamos deixar te acrescentar a cota “emo” à nossa trilha sonora. As bandas se popularizaram muito por volta de 2009, 2010, e fizeram a cabeça das adolescentes que enfrentavam as suas primeiras decepções amorosas. Costumavam ser compostas por jovens adultos, cheios de tatuagens, piercings e, claro, um corte de cabelo que possuía uma franja avantajada, muitas vezes cobrindo boa parte dos olhos.

Fresno ainda foi responsável por “Polo”, outro grande som do gênero. Aproveitando que estamos falando dos meninos “emos”, vamos deixar nossa lembrança a outras música de sucesso na época: As Cores (Cine).

Evidências – Chitãozinho & Xororó

Um dos hinos de todos os karaokês e finais de churrascos, “Evidência” é aquela música que dificilmente alguém não conhece, nem que seja apenas o refrão.

É só uma das várias músicas de Chitãozinho & Xororó que teriam espaço na nossa lista, como “Fio de Cabelo”, por exemplo.

Sem Você Nº 2 – Chico Buarque

“Sem Você Nº 2” é uma das músicas recentes da vasta carreira de Chico Buarque, lançada em 2012. Ela mostra o lado romântico do consagrado artista brasileiro. É ele quem fecha a primeira parte da nossa lista.

Calma! Nós não somos loucas e esquecemos as músicas que são novidade e que estão fazendo muita gente lembrar o ex-namorado hoje em dia. Elas estão separadas em uma sessão especial mais abaixo, depois da lista internacional.

Antes dela, vamos fazer algumas menções honrosas de músicas tristes que também merecem um espaço aqui na nossa trilha sonora: Destino (Lucas Lucco), 1 Minuto (D’Black), Madri (Fernando & Sorocaba), Te Vivo (Luan Santana), Sem Radar (LS Jack), Codinome Beija-Flor (Cazuza), Eu Sei (Papas da Língua), Quando a Chuva Passar (Ivete Sangalo), Pássaros (Claudia Leitte), O Mundo É Um Moinho (Cartola), Por Enquanto (Cássia Eller), Lanterna dos Afogados (Maria Gadú), Convite de Casamento (Gian e Giovanni) e Por Tão Pouco (Exaltasamba).

Internacionais

Agora vamos partir para músicas tristes internacionais, aquelas trilhas sonoras que às vezes nem sabemos o que estamos cantando, mas que no fim das contas o importante é abusar do “embromation” é sofrer enquanto gasta todo o seu inglês e portunhol.

The Scientist – Coldplay

Começamos a lista “gringa” com um clássico de 2002 da banda inglesa “Coldplay”, fruto do trabalho de Chris Martin, vocalista e líder do grupo, para a gravação do segundo álbum “A Rush of Blood to the Head”.

O cantor revelou que os primeiros acordes de piano da música são inspirados em “All Things Must Pass” de George Harrison. Segundo ele, a canção trata “apenas sobre garotas” e “somente gostar de alguém faz com que você seja alguma coisa”.

Someone Like You – Adele

Se por aqui Marília Mendonça é a dona das músicas sobre relacionamentos fracassados, lá fora é Adele que carrega esse título. E antes que ela estourasse mundialmente, foi “Someone Like You” que a ajudou a ganhar as paradas do muito todo.

A faixa foi um dos singles de “21”, segundo disco de sua carreira, que também conta com “Rolling In The Deep” e “Set Fire to the Rain”.

Adele é praticamente a rainha das músicas tristes! Mas a mulher canta demais e, ainda por cima, é linda.

Back to Black – Amy Winehouse

Em “Back to Black”, lançada em 2006, a cantora Amy Winehouse conta uma experiência pessoal de um relacionamento fracassado e as consequências do término do namoro.

Big Girls Don’t Cry – Fergie

Ex-integrante do Black Eyed Peas, Fergie mostra um lado mais sentimental em “Big Girls Don’t Cry”, música em que conta a história de uma garota que busca amadurecer após terminar a relação com o namorado.

My Immortal – Evanescence

“My Immortal” foi escrita inteiramente por Ben Moody, ex-guitarrista da banda. Nela, o rapaz não fala sobre amores que chegaram ao fim, mas usa como inspiração a morte de seu avô.

Nos versos, a vocalista Amy Lee canta sobre a constante presença do espírito que não permite que a pessoa viva em paz até que ela consiga deixa-lo ir embora (poderia ter apelado a um filtro dos sonhos para resolver o problema).

Torn – Natalie Imbruglia

Natalie Imbruglia viu sua música se tornar um dos grandes hits do final dos anos 90, marcando uma geração de sofredores por aí.

A música fala sobre a desilusão amorosa da moça, que acreditava ter encontrado o amor de sua vida, mas que com o passar do tempo começa a perceber que o rapaz já não o mesmo pela qual se apaixonou e que o relacionamento está próximo de acabar.

Hurt – Johnny Cash

“Hurt” é uma música gravada pela banda Nine Inch Nails em 1995, mas que ganhou muita notoriedade após ser regravada em 2002 pelo lendário Johnny Cash, uma de suas últimas obras antes de falecer.

O cover veio acompanhado de um videoclipe que chegou a ser considerado um dos melhores do mundo em 2011. O sucesso foi tanto que o próprio Trent Reznor, compositor da canção, afirmou que a música não pertencia mais a ele.

Iris – The Goo Goo Dolls

“Iris” foi escrita originalmente para a trilha sonora de Cidade dos Anjos (1998), filme protagonizado por Nicolas Cage e Meg Ryan.

Junto com o sucesso do filme, veio a popularização da faixa da banda de rock alternativo. Aqui no Brasil, ela foi utilizada muitas vezes como trilha sonora de eventos como casamentos e festas de 15 anos.

Slow Dancing in a Burning Room – John Mayer

John Mayer é especialista em músicas cheias de emoções e consegue colocar todo o seu sentimento característico na hora de interpretá-las. Por isso, não é muito difícil encontrar uma canção do norte-americano em seu repertório.

“Slow Dancing in a Burning Room” não é a única que merece um espaçinho aqui em nossa playlist. Também vale citar “Heartbreak Warfare” e porque não “XO”, canção que regravou de Beyoncé.

John Mayer sempre tem no bolso uma música cheia de emoção.

Here Without You – 3 Doors Down

Lançada em 2002, a música “Here Without You” já está há 16 anos servindo como faixa para a tristeza e com certeza é uma unanimidade nas listas de todas as pessoas que sempre recorrem a este tipo de canção em dias de “fossa”.

Assim como na playlist nacional, existem inúmeras músicas tristes que merecem serem lembradas nos momentos de solidão e tristeza. Por isso, novamente colocaremos menções honrosas a alguns destes títulos que com certeza já te fizeram companhia em dias cinzentos:

Tears In Heaven (Eric Clapton), Nobody Knows (Pink!), Because of You (Kelly Clarkson), Fake Plastic Trees (Radiohead), A Thousand Years (Christina Perri), Wish You Were Here (Avril Lavigne), When I Was Your Man (Bruno Mars), Demi Lovato (Skyscraper), Stay (Rihanna), Photograph (Ed Sheeran), That’s What You Get (Paramore), Broken-Hearted Girl (Beyoncé), Wherever You Will Go (The Calling), You and Me (Lifehouse) e Everybody Hurts (R.E.M).

2017

Como o que não faltam são músicas para aqueles dias complicados, vamos separar algumas produções mais novas, mais precisamente aquelas que estouraram no ano passado. Em seguida, apresentamos as canções que pertencem a 2018.

Impressionando os Anjos – Gustavo Mioto

Começamos por Gustavo Mioto e uma das letras mais emocionantes do ano que passou. Em “Impressionando os Anjos”, o rapaz fala sobre o pai que conversa com sua falecida esposa sobre como está a sua vida, a dos filhos que tiveram e sobre a saudade que está sentindo.

Amante Não Tem Lar – Marília Mendonça

Chegou o momento de falar sobre a “Rainha da Sofrência”! Marília Mendonça é o nome da vez quando o assunto são músicas tristes, principalmente com as temáticas de fim de namoro e de viver o papel de amante.

“Amante Não Tem Lar” foi um sucesso durante todo o ano de 2017, mas é só uma das canções da cantora sertaneja que merece estar listada aqui. Vamos a mais algumas: “Infiel”, “Ausência”, “Transplante” (part. Bruno & Marrone), “Alô, Porteiro”, “De Quem É A Culpa” e “Impasse” (part. Henrique & Juliano).

Perfect – Ed Sheeran

Ed Sheeran é um dos grandes representantes das músicas românticas no exterior. Com “Perfect”, ele conseguiu alcançar o topo das paradas mundiais e os corações de todos os apaixonados.

Too Good At Goodbyes – Sam Smith

Sam Smith também divide com Ed Sheeran o título de voz romântica na “gringa”. O rapaz tem algumas boas canções que cabem em momentos tristes. Desta vez, escolhemos “Too Good At Goodbyes”.

Pronta para conferir algumas músicas tristes mais recentes? Vá para o próximo tópico para incrementar a playlist.

2018

Agora entramos na lista final, com as canções que explodiram em 2018 e que atualmente estão aí para te ajudar nos momentos de crise emocional (se não está, experimente quando puder).

Pra Você Dar o Nome – Ferrugem part. Thiaguinho

“Pra Você Dar o Nome” foi lançada pelo grupo “5 a Seco” há alguns anos, mas voltou a ganhar destaque em 2018 depois do lançamento do primeiro DVD do pagodeiro Ferrugem. Para a canção, que fala sobre uma pessoa que tenta convencer a (o) amada (o) de que é a pessoa certa, o cantor fez uma parceria com Thiaguinho.

Status Que Eu Não Queria – Zé Neto e Cristiano

Zé Neto e Cristiano só não apareceram antes na nossa lista pelo mesmo motivo de Marília Mendonça. Um dos novos sucessos do mundo sertanejo, a dupla possui uma bom repertório para os dias em que o sofrimento bate.

Além de “Status Que Eu Não Queria”, não vamos deixar de lembrar de “Te Amo”, “Eu Ligo Pra Você”, “Seu Polícia” e “Largado Às Traças”.

Pra Me Refazer – ANAVITÓRIA part. Sandy

A obra “Pra Me Refazer” faz parte do projeto de Sandy intitulado “Nós Voz Eles”. Uma das convidadas foi o duo ANAVITÓRIA que colocam o seu estilo característico para produzir uma música que tem tudo para te ajudar nos dias de bad.

Shallow – Lady Gaga, Bradley Cooper

A trama do filme “Nasce Uma Estrela” está fazendo muitas pessoas deixarem as salas de cinema de todo o país debulhadas em choro e a trilha sonora deve te causar o mesmo efeito. Para representar toda a emoção e tristeza do filme, escolhemos “Shallow”.

Dancing On My Own – Calum Scott

Para fechar, não podemos esquecer de Calum Scott e “Dancing On My Own”, que, como o título já sugere, fala sobre solidão. A música não foi escrita por ele. Na verdade, ela é de 2010, mas voltou a fazer um sucesso absurdo neste ano após a regravação do cantor.

Considerações finais

E aí, gostou da nossa playlist de músicas tristes? Sentiu falta de alguma música que você costuma ouvir em dias tristes? Conte-nos abaixo para que possamos incrementar essa lista e para que mais pessoas conheçam!

Leave A Reply

Your email address will not be published.