Take a fresh look at your lifestyle.

Laxante natural para bebê: Saiba se é recomendado e quais são as suas opções

Você já ouviu falar em laxante natural para bebê? A constipação ou prisão de ventre, muito comum em adultos, também pode afetar os bebês, causando muitos desconfortos como irritabilidade, dificuldade para dormir e de se alimentar.

Um verdadeiro sofrimento para o bebê e para a mamãe que sofre também vendo a criança nessa condição. Preocupadas, muitas mães recorrem a laxantes naturais para o alívio imediato dos sintomas. No entanto, antes de oferecer um laxante natural para bebê você deve estar atenta às recomendações médicas, devido ao seu organismo frágil ainda em formação.

Normalmente, o funcionamento do intestino do bebê vai variar de acordo com sua idade e as mudanças na sua alimentação. Assim, a frequência com que o bebê evacua pode não ser a mesma de outros bebês. Mas em geral, a prisão de ventre é comum entre os primeiros meses e após o início de ingestão de alimentos sólidos.

Há várias alternativas de receitas de laxante natural para bebê antes de recorrer aos medicamentos como supositório ou xaropes farmacológicos para soltar o intestino deles. Uma delas é o suco natural de laranja ou de frutas que contenham fibras.

Porém, antes de testar essas receitas, vamos entender quais os sintomas de prisão de ventre em bebês, como evitar e o que fazer para soltar o intestino do bebê. Leia o restante do artigo abaixo e sane todas as suas dúvidas sobre laxante natural para bebê!

Sintomas de prisão de ventre em bebês

laxante natural para bebê: sintomas
Os sintomas de prisão de ventre no bebê são fáceis de identificar.

O organismo dos bebês ainda está em desenvolvimento e por isso, passa por um processo de formação, ficando muito frágil e suscetível a qualquer mudança na alimentação nesta fase da vida.

Conforme o bebê vai crescendo e o organismo se desenvolvendo mais, o funcionamento do seu intestino também muda e a frequência com que ele evacua varia. O recém-nascido enquanto está sendo apenas amamentado, seja por leite materno ou fórmula, por exemplo, costuma evacuar várias vezes ao dia, fezes de consistência mais pastosa.

Já a criança quando começa a ingerir alimentos sólidos na sua dieta por volta dos 5-6 meses de idade, pode apresentar os primeiros sintomas de prisão de ventre, por conta dessas mudanças na sua alimentação.

Quando o bebê faz força ou até careta, ficando com o rosto vermelho para fazer cocô é sinal de que ele está tentando evacuar. Mas esse comportamento é completamente normal. No entanto, caso o comportamento esteja acompanhado de irritabilidade, choro e incapacidade de evacuar, provavelmente ele está tendo problemas.

Bebês recém-nascidos, principalmente os que são amamentados, fazem cocô muitas vezes ao dia. Mas com o tempo essa frequência diminui, podendo ficar até 7 dias sem evacuar. Porém, a prisão de ventre não está relacionada apenas com a frequência da evacuação, mas com outros fatores como:

  • fezes duras, ressecadas, em bolinhas;
  • barriguinha estufada e endurecida;
  • ao evacuar, o desconforto passa.

Como evitar a prisão de ventre no bebê

laxante natural para bebê: como evitar
A água é um excelente laxante natural para bebê pode mantê-lo hidratado.

Os bebês podem ser pequeninos, indefesos e frágeis, mas a natureza é surpreendente e mesmo com toda a dificuldade e incômodo, o bebê tem o instinto de tentar evacuar esticando as pernas enquanto fazem força ou ficam encolhendo e esticando as pernas como se estivessem chutando, enquanto reclamam.

Mas você pode ajudá-lo prevenindo essa situação através da observação das causas para a prisão de ventre, que na maioria das vezes está intimamente relacionada à sua alimentação e ingestão de líquidos.

Assim, algumas mudanças de hábitos alimentares e certos cuidados podem ajudar a evitar ou aliviar o problema para que ele desapareça e não volte a acontecer. Portanto, para evitar a prisão de ventre, siga as dicas a seguir:

  • Siga com a amamentação por mais tempo possível, pois o leite materno previne a prisão de ventre em quase 100% dos casos;
  • Tente trocar a marca da fórmula, experimentando outras marcas;
  • Aumente o consumo de líquidos, no caso dos bebês maiores de 6 meses;
  • Atenção aos alimentos, pois alguns alimentos favorecem a prisão de ventre;
  • Estimule o seu esforço auxiliando os movimentos de flexão das pernas do bebê, empurrando os pés dele enquanto ele faz força;
  • Promova massagens na barriga do bebê com movimentos circulares ou técnicas de Shantala;
  • Faça compressas de água quente na barriga para ajudar a aliviar as dores abdominais e soltar os gases;
  • Dê um banho de balde com água morna para ajudar o bebê a relaxar.

Veja também: Soluço em recém nascido: o que fazer? Como parar? É normal?

Laxante natural para bebê é recomendado?

laxante natural para bebê: o que é recomendado
Alimentos ricos em fibras são excelentes opções de laxante natural para bebê.

Natural ou não, qualquer laxante deve ser recomendado pelo pediatra. Existem alguns medicamentos retais em gel específicos para bebês, supositórios ou xaropes, todos com efeito laxante, mas a sua utilização vai depender da idade da criança e da recomendação médica.

Além disso, qualquer um desses medicamentos podem habituar o funcionamento do intestino do bebê e alterar o trânsito intestinal dele, por isso, NUNCA devem ser usados diariamente e sem o consentimento médico. Até supositórios menos agressivos ao organismo infantil, como os de glicerina, precisam de aprovação médica.

Isso porque, tanto os supositórios como o estímulo do ânus em casos de prisão de ventre, precisam ser orientados do pediatra, por ser uma região muito delicada que pode facilmente machucar a criança.
Já alguns alimentos e aumentar o consumo de água podem servir como laxante natural para bebê, e devem ser a primeira opção para ajudar no tratamento da prisão de ventre. No entanto, esses alimentos só podem ser oferecidos à criança a partir dos 4 a 6 meses de idade.

Por exemplo, os alimentos do grupo das frutas, legumes, vegetais e dos cereais (integrais) são todos laxantes naturais, essencialmente por serem ricos em fibras que ajudam a melhorar o trânsito intestinal. Alguns exemplos:

  • Frutas: laranja com bagaço, mamão, tangerina, ameixa preta, pêssego;
  • Vegetais folhosos cozidos: brócolis, couve, espinafre;
  • Legumes: batata doce, abóbora, beterraba, cenoura;
  • Cereais integrais: aveia, farelo de trigo.

Atenção: Não recomenda-se dar remédios laxantes ou chás laxantes ao bebê, a não ser que sejam indicados pelo pediatra.

1. Sucos naturais e chás

Os sucos naturais de frutas têm efeito laxante natural para bebê, principalmente se forem feitos com frutas como a ameixa e a maçã, que são fontes de fibra e de sorbitol, substâncias laxantes. Já os chás de ervas naturais possuem propriedades diuréticas, laxativas e calmantes que podem ajudar a aliviar os sintomas da prisão de ventre.

2. Papinhas de cereais com fruta

As papinhas caseiras de cereais misturados a frutas também podem servir de laxante natural para bebê, principalmente se combinarem aveia integral ou farelo de trigo.

3. Sopas

As sopas são opções excelentes, pois podem combinar as fibras solúveis e insolúveis dos vegetais com água para acelerar o trânsito intestinal.

4. Água

Muita gente não sabe, mas o consumo de fibra para aliviar a prisão de ventre só é eficaz quando há ingestão de líquidos suficiente; caso contrário o efeito é justamente o contrário.

Por isso, é importante oferecer água várias vezes ao dia ao bebê, principalmente se ele já está ingerindo alimentos sólidos, como purês e mingaus. A água vai se juntar ao bolo fecal e vai ajudar a amolecer as fezes.

No entanto, os bebês que estão sendo amamentados com leite materno já recebem água suficiente, mas caso as fezes continuem ressecadas, ingira você muita água e fale com o pediatra para que ele permita oferecer mais água ao bebê entre as mamadas.

5. Mamadeira mais líquida

Muitos pais acham que uma mamadeira de consistência mais pesada é uma refeição mais “substancial”, que pode fazer com que o bebê durma por mais horas seguidas de noite. No entanto, essa é uma das causas mais frequentes de prisão de ventre entre os bebês.

Leia mais: Luftal bebê: Faz mal? Como usar? Quantas gotas?

Alimentos que devem ser evitados pelo bebê

Da mesma forma que existem alimentos que irão ajudar a soltar o intestino do bebê e aliviar a prisão de ventre, também existem aqueles que devem ser evitados por prenderem o intestino.

Por isso, é importante prestar atenção nos alimentos que podem estar causando, agravando ou levar à prisão de ventre. Dentre os mais comuns estão a banana prata, goiaba, pêra e maçã, especialmente quando são oferecidas sem casca.

Alguns vegetais como a batata, mandioquinha, mandioca, macarrão, cará ou inhame, também costumam prender o intestino e dar gases.

Leia mais: Colic Calm: O que é, Bula, Preços, Onde comprar? 

Receitas de “laxante natural” para bebê

laxante natural para bebê: receitas
Recomenda-se receitas com ingredientes que servem de laxante natural para bebê.

Já vimos que a alimentação equilibrada e saudável é uma das principais medidas para se evitar a prisão de ventre nos bebês. Por esta razão, incluir pratos com ingredientes variados na dieta do bebê pode ajudá-lo a desenvolver uma tolerância maior aos alimentos e ir acostumando o seu paladar até que possa ingerir cada vez mais variações.

Além disso, todos as receitas abaixo são simples de fazer e ótimas opções de alimentação caseira que vão servir de “laxante natural” para bebê que sofre com a prisão de ventre:

1 – Chá de erva doce

A erva doce possui inúmeras propriedades benéficas ao organismo, como antiespasmódicas, estimulantes, relaxantes, vermífugas, antirreumáticas, anti-inflamatórias, diuréticas e antioxidantes, todas capazes de acalmar o sistema digestivo e aliviar as cólicas.

Para fazer o chá, aqueça 100 ml de água e acrescente 1 colher de sopa de erva doce, tampe e deixe esfriar por alguns minutos. Em seguida, é só coar e oferecer ao bebê, sem adoçar.

2 – Chá de hortelã

A hortelã propriedades terapêuticas antiespasmódica, analgésica, antisséptica, anti-inflamatória, digestiva, anestésica e expectorante. Ela exerce ação tônica e estimulante sobre o aparelho digestivo, muito indicada para dores abdominais, cólica e flatulência, entre outros benefícios.

Para fazer o chá, aqueça 100 ml de água, adicione 5 folhas de hortelã fresca e tampe deixando esfriar. Em seguida, coe e ofereça para o bebê sem adoçar.

3 – Suco e papinha de laranja com mamão

Esse suquinho é ótimo como laxante natural para bebê por conta da quantidade de fibras que essas frutas contêm. Para preparar o suco, basta espremer o suco de uma laranja e bater no liquidificador com 2 colheres de sopa de mamão.

Para fazer uma deliciosa sobremesa de mamão com laranja, pegue 500 g de mamão, sem casca e sementes, e amasse misturando com 200 ml de suco de laranja-lima (2 laranjas). Em seguida, leve tudo ao fogo até ferver e cozinhar. Depois é só deixar esfriar e servir geladinho.

4 – Papinha de abacate com banana nanica

O abacate é conhecido pela sua gordura saudável que ajuda a lubrificar as fezes do bebê e deixá-la mais amolecida na hora da evacuação. E a banana nanica é rica em fibras solúveis, excelente para o bom funcionamento do intestino, além de adoçar naturalmente a sobremesa.

Para fazer a papinha, amasse 2 colheres de sopa de abacate e metade de uma banana nanica, adicionando uma colher de sobremesa de farinha de linhaça. Ofereça ao bebê imediatamente, pois a sobremesa tende a escurecer logo.

5 – Suco de Laranja-lima com linhaça

A laranja e a linhaça são ricas em fibras e quando combinadas potencializam as propriedades laxativas, promovendo uma melhora nas funções intestinais do bebê. Para preparar o suco, esprema duas laranjas-limas e acrescente uma colher pequena de linhaça.

6 – Água de ameixa preta

A ameixa é um excelente laxante natural para bebê, pois é rica em fibras que ajudam na formação do bolo fecal e hidrata as fezes, deixando-as mais amolecidas na hora de evacuar. Normalmente, os pediatras recomendam após os 2 meses de idade.

Para preparar a água de ameixa você pode fazer de diferentes formas: infusão; deixar de molho num copo d’água de um dia para o outro; ou bater uma ameixa no suco que irá oferecer.

Para a infusão, aqueça 100 ml de água e coloque 2 a 4 ameixas secas sem caroço, tampe e deixe esfriar. Em seguida, coe e ofereça ao bebê, sem adoçar. Você pode também levar a geladeira. Já para a água de ameixa, deixe de molho 2 ameixas pretas em um copo de água de uma dia para o outro e ofereça colherinhas ao bebê no dia seguinte.

7 – Mingau de aveia com mamão

A aveia é um alimento rico em fibras que pode ser adicionado a diversos alimentos, como papinhas de frutas e sucos naturais. Para fazer o mingau, amasse meio mamão com uma colher de sopa de aveia em flocos finos, misturando bem, sem adicionar açúcar.

8 – Papinha de pêssego e pêra com ameixa

Tanto o pêssego como a pêra e a ameixa são frutas muito ricas em fibras, excelentes opções de sobremesa laxante natural para bebê. Em geral, as papinhas são feitas com 1 ou 2 ingredientes no início da introdução de sólidos para não irritar o intestino, mais tarde você pode introduzir mais variações.

Para preparar a papinha de pêssego com ameixa, bata o pêssego e a ameixa juntas no liquidificador sem descascar, para manter as fibras. Depois, adicione uma colher de sopa de aveia em flocos e sirva geladinha.

Para preparar a papinha de pêra com ameixa, raspe 600 g de pera e misture com 150 g de ameixa-preta sem caroço e 200 ml de água. Leve tudo ao fogo até ferver e obter uma papa cremosa. Depois deixe esfriar e sirva gelada.

9 – Papinha de couve com abobrinha

Os vegetais folhosos são ricos em fibras, assim como a abobrinha, que também possui muita água. Portanto, ingredientes excelentes para um laxante natural para bebê. Para fazer a papinha, descasque uma abobrinha grande e leve ao fogo com um pouco de água até amolecer. Depois, amasse bem e misture a couve, cozida ao vapor e bem picada.

Leia mais: Nascimento dos Dentes do Bebê: Saiba tudo sobre!

Outras dicas para ajudar nas funções intestinais do bebê

laxante natural para bebê: massagem e exercícios
Massagens e exercícios são boas opções de laxante natural para bebê.

Além das receitas de laxante natural para bebê e mudanças no cardápio com substituições inteligentes de alimentos ricos em fibras, você pode também ajudar no bom funcionamento do intestino dele da seguinte forma:

Exercícios estimulantes

Já dissemos que o bebê procura formas para facilitar a sua evacuação quando não consegue apenas fazer força. Você pode ajudá-lo incentivando o movimento conhecido como bicicletinha.

Ao notar que ele está fazendo força, ficando vermelho sem conseguir evacuar, coloque-o deitado de barriga para cima e estimule-o fazendo as flexões com as perninhas ao empurrar levemente os pés em direção ao estômago e voltar, enquanto ele faz força.

Massagens na barriga

As massagens na barriga também pode ajudar no funcionamento do intestino na hora de evacuar, além de acalmá-lo. Para fazer, coloque o bebê deitado de barriga para cima e com a palma da sua mão sobre a barriguinha dele, pressione firmemente dois ou três dedos abaixo do umbigo por aproximadamente três minutos, fazendo movimentos de cima para baixo, começando na altura das costelas e descendo até a parte baixa do estômago.

Leia também: Bebe Dormir de Bruços no Colo: Pode? Faz Mal?

IMPORTANTE: Quando for preparar as refeições do bebê evite bater os alimentos no liquidificador e prefira amassá-los. Embora o liquidificador seja muito prático, ele destrói boa parte das fibras dos alimentos, essenciais para saúde intestinal do bebê.

Quando ir ao médico

Caso você já tenha tentado de tudo e o intestino do bebê parece não responder, insistindo nos sintomas de dor e barriguinha endurecida por mais de dois dias seguidos, procure pelo seu pediatra.

Normalmente, casos de prisão de ventre grave tendem a durar por sete dias sem evacuação. No entanto, não espere esse tempo todo para procurar a ajuda do seu pediatra. Apesar de até três dias ser considerado normal, vá logo ao pediatra para acabar com esse sofrimento.

Além disso, observe se aparece sangue nas fezes ou se elas estão muito escuras ou quase brancas, isso são sinais de que pode estar havendo sangramentos no intestino ou problemas no fígado. Portanto, só o pediatra poderá diagnosticar os problemas com exatidão.

Leave A Reply

Your email address will not be published.