Take a fresh look at your lifestyle.

Glicerina no cabelo: Como usar? Quais os seus benefícios?

Todo mundo conhece ou já ouviu falar da glicerina. Normalmente, essa substância é encontrada nas fórmulas de vários produtos cosméticos diferentes. Isso devido as suas poderosas propriedades altamente emolientes e umectantes capazes de promover uma hidratação profunda, tanto na pele como no couro cabeludo. Assim, a glicerina no cabelo acaba com o ressecamento, o frizz, as pontas duplas, quebras e a opacidade dos fios.

A glicerina no cabelo é utilizada para potencializar receitas de hidratação caseiras para os cabelos. No entanto, para utilizá-la é preciso ficar atenta a alguns detalhes.

O ideal é usar a glicerina vegetal pura destilada, extraída a partir de óleos de palma e coco, ao invés da glicerina sintética ou animal.

Portanto, a glicerina ideal é um composto orgânico que passa por um processo de hidrólise de gordura vegetal baseados em glicerol e água, sob alta temperatura e pressão, depois destilada para remover o excesso de água.

Por ser altamente solúvel em água, a glicerina é um ingrediente fundamental na composição de produtos para os cabelos.

Neste artigo, o portal AMulher vai explicar direitinho o que é glicerina, para que serve e como usar glicerina no cabelo para fazer hidratações incríveis.

O QUE É GLICERINA?

A glicerina no cabelo hidrata e evita o ressecamento.
A glicerina no cabelo hidrata e evita o ressecamento.

O glicerol ou propanotriol (IUPAC propano 1,2,3- triol) composto orgânico atóxico pertencente à função álcool, também conhecido por glicerina, seu nome comercial, com pureza acima de 95% obtida através da extração de óleos vegetais ou gordura animal.

O glicerol é um carboidrato líquido à temperatura ambiente, higroscópico, inodoro, viscoso e de sabor adocicado, fundamental para o sistema metabólico de diversos microorganismos.

Ele está presente em todos os óleos e gorduras de origem animal e vegetal em sua forma combinada. Ou seja, ligado a ácidos graxos tais como o ácido esteárico, oleico, palmítico e láurico para formar a molécula de triacilglicerol.

Tipos de glicerina

Existem dois tipos de glicerina, a vegetal e a animal, que diferem apenas na origem da extração dos óleos utilizados.

Isto é, a glicerina vegetal é extraída a partir do óleo de coco ou de palma (óleo de dendê) e a animal é feita a partir de gordura animal (sebo animal ou banha de porco).

A indústria, por exemplo, fabrica sabão com gordura animal e soda cáustica, sendo a glicerina animal um subproduto desse sabão. Já a glicerina vegetal é obtida por processo de hidrólise em altas temperaturas.

Já a glicerina vegetal é obtida através da hidrólise de gordura vegetal baseada em glicerol e água, sob alta temperatura e pressão. Ambas os tipos são destilados durante o processo de fabricação.

A glicerina vegetal é destilada para remover o excesso de água e assim produzir uma glicerina pura, 99,3%. Já a glicerina animal é adicionada ao sal para separar do sabão e ser retirada, filtrada e bi destilada para só então, ser comercializada.

PARA QUE SERVE A GLICERINA

A glicerina no cabelo devolve a umidade aos fios
A glicerina no cabelo devolve a umidade aos fios

Por ser altamente solúvel em água e ter propriedades emolientes, umectantes e lubrificantes, a glicerina é utilizada como matéria prima para a produção de diversos produtos e como meio de produção de cosméticos (shampoos, condicionadores, sabão, sabonetes batom, blush, sombra, entre outros).

No entanto, a glicerina no cabelo deve ser utilizada na sua forma pura e destilada (origem vegetal) como parte da hidratação caseira do cronograma capilar, pois ela ajuda na reposição hídrica (reposição de água).

O importante é saber que a glicerina no cabelo sozinha não é capaz de “tratar” o cabelo, mas apenas “repor” a umidade perdida. Por isso, quando for utilizada é melhor associá-la a outros nutrientes que o cabelo precisa.

Glicerina no cabelo para hidratar

A glicerina no cabelo vai deixar os fios mais hidratados e macios devido às suas propriedades umectantes e emolientes. Além disso, a glicerina no cabelo irá fortalecê-lo e protegê-lo do ressecamento, evitando as quebras e pontas duplas.

No entanto, o seu efeito tem melhores resultados quando os fios são selados após a sua utilização, para que a água reposta não evapore tão rapidamente do córtex.

Assim, use sempre um bom finalizador de pH baixo, pois ele irá formar uma película de proteção evitando a perda da umidade e reequilibrando o pH dos fios.

Assim, a glicerina no cabelo terá duas funções, a de absorver a umidade do ar e reduzir a velocidade com que a mesma evapore do cabelo.

Em outras palavras, em um dia de umidade do ar alta (70% ou mais), a glicerina irá atrair essa umidade para dentro fios, ajudando-os a retê-la através da sua “barreira” mantendo-os sempre úmidos.

Por outro lado, como o seu resultado está diretamente ligado a umidade do ar, quando ela está baixa (tempo seco), por exemplo, o efeito é contrário. Isto é, a glicerina vai “roubar” a umidade do cabelo e jogar para o ambiente, desidratando os fios de cabelo.

Por isso, a glicerina no cabelo deve ser diluída em água ou em produtos que contenham água (máscaras, condicionadores, etc), pois na prática isso ajudará na hidratação.

Resumo de benefícios da glicerina no cabelo

  • Fortalece os fios de cabelos;
  • Evita o ressecamento dos fios de cabelos;
  • Diminui a quebra dos fios;
  • Combate as pontas duplas ;
  • Define os cachos tornando-os mais resistentes e duradouros;
  • Combate o frizz;
  • Retém a umidade dos fios de cabelos;
  • Diminui a velocidade de evaporação da água dos cabelos.

CUIDADOS ANTES DE UTILIZAR A GLICERINA

Glicerina no cabelo reage a umidade do ar.
Glicerina no cabelo reage a umidade do ar, podendo ter efeito contrário à hidratação.

A glicerina pode ser aplicada em todos os tipos de cabelos, especialmente os mais ressecados. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados essenciais antes de utilizar o produto.

1. Observe a umidade do ar

Como a glicerina tem o poder de extrair a umidade do ar, no caso de climas úmidos a glicerina irá puxar a umidade do ar para os cabelos, repondo água perdida. Mas se o tempo estiver seco, a glicerina vai retirar a umidade do cabelo e jogar para o meio ambiente, trazendo um efeito contrário.

2. Cabelos porosos, cuidados redobrados

Os cabelos muito porosos precisam de mais cuidados, pois eles tendem a absorver água com mais facilidade, sendo que o excesso de água retira a elasticidade natural dos fios fazendo com que se rompam com mais facilidade.

Por exemplo, cabelos muito porosos em clima muito úmido vão absorver mais água e ficar excessivamente saturados pela umidade, perdendo a elasticidade. No entanto, essa saturação é momentânea, já que o cabelo poroso não é capaz de mantê-la.

3. Cabelos secos, devem evitar o clima seco

Os cabelos secos devem evitar aplicar a glicerina durante dias de umidade do ar baixa (abaixo de 70%), pois o produto pode ressecá-los ainda mais.

Se não tiver como evitar, tente diluir a glicerina em quantidades maiores de água antes de aplicá-la ou adicionar algumas gotas de óleo de jojoba, que por se assemelhar bastante ao sebo natural do couro cabeludo, ajuda a penetrar rapidamente, hidratando-os sem deixar resíduos oleosos.

4. Cabelos cacheados podem abusar

Os cabelos cacheados podem abusar da glicerina porque ela ajuda a definir os cachos, fortalecendo-os e prolongando a definição por muito mais tempo. Além disso, controla o frizz e o volume.

5. Cabelos tingidos podem desbotar

Os cabelos tingidos seja por coloração permanente ou tonalizante podem sofrer desbotamento, pois a glicerina no cabelo penetra as cutículas e retira a pigmentação das tinturas, principalmente as semi-permanentes como os tonalizantes.

No caso das tinturas permanentes, a glicerina pode ser utilizada 2 dias após a aplicação da tintura, para que a cor tenha mais tempo para se “fixar”. As tinturas permanentes são absorvidas mais rapidamente pelos fios após a primeira lavagem, sendo mais difícil para a glicerina retirá-las.

6. Low poo/no poo, evitar

Quem costuma usar as técnicas low poo/no poo deve evitar produtos que contenham derivados do petróleo e sulfatos, optando pela glicerina vegetal pura sempre.

COMO UTILIZAR A GLICERINA NO CABELO

A glicerina no cabelo pode ser usada para potencializar a hidratação com máscaras.
A glicerina no cabelo pode ser usada para potencializar a hidratação com máscaras.

Há diversas forma de utilizar a glicerina no cabelo, mas em todas elas recomenda-se o uso da touca térmica ou toalhas umedecidas, para abafar os fios e evitar o contato com o clima seco por exemplo, e acabar obtendo um resultado oposto ao esperado.

A grande maioria das máscaras de hidratação possuem fórmulas equilibradas e tecnologias que poderiam até dispensar o uso da touca, mas abafar os fios irá potencializar ainda mais o efeito das máscaras.

Uma boa dica é borrifar um pouco de água dentro da touca após aplicar a máscara ou a receita com glicerina. Veja como utilizar a glicerina no cabelo abaixo:

1. Hidratação com glicerina no cabelo

A hidratação de glicerina no cabelo é super fácil de fazer, pois leva uma máscara hidratante de sua preferência, sendo mais ideais as máscaras ricas em ceramidas ou outras substâncias que combatem a porosidade.

A receita é simples e basta misturar 5ml de glicerina na sua máscara hidratante, aplicar nos fios, colocar a touca e deixar agir por 20 minutos. Pode ser feita no máximo, duas vezes ao mês. O passo a passo da receita com máscara está logo abaixo.

2. Hidratação “derrete cabelo”

Essa receita hidratante leva também uma máscara hidratante de sua preferência, mas alia a glicerina ao Bepantol líquido, que vai potencializar ainda mais a hidratação, alinhar os fios e acabar com o frizz e volume.

Para a mistura, junte 10 ml de Bepantol solução com a mesma quantidade de glicerina e 1/3 do tubo do Frizz Control (Wella) ou 2 colheres de máscara hidratante. Em seguida, é só aplicar nos cabelos limpos e colocar a touca, deixando agir por 20 minutos, enxaguando normalmente.

3. Hidratação “desmaia cabelo”

Essa máscara possui poucos ingredientes,mas funciona que é uma beleza. Para a hidratação, basta misturar 15 ml da sua máscara preferida ou ampola de hidratação ou nutrição com 10 ml de Bepantol líquido, 1 tampinha de glicerina, 3 gotas de óleo vegetal e 1 colher (sopa) de vinagre (maçã ou arroz) que não contenha álcool.

Em seguida, aplique no cabelo limpo e úmido, evitando a raiz, e cubra com touca térmica ou de alumínio, e deixe agir por 20 minutos, enxaguando normalmente.

4. Hidratação potencializada

Se os produtos que você costuma usar nos cabelos não estão dando os resultados esperados, potencialize todos eles com glicerina (shampoo, condicionador, leave-in, creme de pentear, finalizadores)

5. Hidratação com leite de coco

O leite de coco aliado ao poder da glicerina vai hidratar e ainda nutrir os fios. O óleo de coco no cabelo é excelente para fazer umectação, mas o leite de coco também pode ser usado para fazer a hidratação com glicerina no cabelo.

Para fazer, é só bater no liquidificador a polpa ralada de 1/2 coco natural com 1 copo de água quente ou água de coco (quente). Em seguida, é só coar numa peneira fina ou coador de pano e misturar com 2 colheres de máscara hidratante de sua escolha, 5 ml de Bepantol e 5 ml de glicerina.

Aplique nos cabelos limpos e úmidos, cubra com touca e deixe agir por 15 minutos. Para potencializar o efeito utilize a água de coco bem gelada para um último enxágue.

O leite de coco é rico em vitaminas, ácidos graxos,  proteínas e minerais, inclusive enxofre, que é excelente pro cabelo.

PASSO A PASSO PARA GLICERINA NO CABELO

Glicerina no cabelo pode fazer parte do cronograma capilar.
Glicerina no cabelo pode fazer parte do cronograma capilar.

A glicerina é um ingrediente simples de usar e super fácil de ser encontrado. A forma mais  simples de ser utilizada é adicionando-a à sua máscara de hidratação, shampoo ou condicionador ou apenas diluindo em água, misturada a um óleo essencial (como o de jojoba).

Para uma uma hidratação com glicerina no cabelo com máscara de hidratação capilar, utilize o seguinte:

  • 2 colheres de sopa de máscara de hidratação capilar de sua preferência;
  • 1 colher de sopa de glicerina líquida destilada (vegetal);
  • 1 borrifador com água ou soro fisiológico;
  • 1 touca de banho ou térmica;
  • 1 bom finalizador leave-in com filtro solar.

1º passo: Misture a glicerina com a máscara de hidratação em um recipiente.

2º passo: Aplique a mistura nos cabelos limpos e úmidos, separando mecha por mecha, em todo o comprimento até as ponta, porém evitando a raiz, especialmente se o seu cabelo for oleoso.

3º passo: Para potencializar a hidratação, borrife água no cabelo antes de abafar os fios com a touca. O soro fisiológico também tem o mesmo efeito, ajudando a hidratar e fechando as cutículas.

4º passo: Para que a glicerina utilize também a umidade do ar, coloque uma touca de banho ou térmica e deixe agir por cerca de 20-30 minutos, depois enxágue.

5º passo: Para finalizar a hidratação, aplique um finalizador leave-in por todo o cabelo para fechar as cutículas e não deixar que a umidade se evapore rapidamente e deixe o cabelo secar naturalmente. NUNCA use o secador ou chapinha depois de uma hidratação capilar com glicerina.

ONDE ENCONTRAR GLICERINA E PREÇO

A glicerina destilada vegetal ou animal (bi-destilada)pode ser encontrada em qualquer loja de cosméticos ou farmácias espalhadas pelo Brasil, inclusive na internet.

O ideal é que a glicerina no cabelo seja a glicerina vegetal pura e destilada, porém mais difícil de ser encontrada. O seu preço varia de R$ 3 a R$ 5, dependendo da região, sendo que a embalagem de 1 litro custa R$ 10.

Leave A Reply

Your email address will not be published.