Take a fresh look at your lifestyle.

Espinha na Cabeça e Couro Cabeludo: O que pode ser? Como Tratar?

Ter espinha no couro cabeludo é um problema que atinge muitas mulheres. Você não precisa ficar desesperada caso isso aconteça. Entretanto, por mais que as espinhas sejam comuns, elas podem causar muitas dores.

Neste artigo te explicaremos mais sobre as espinhas no couro cabeludo e como você pode trata-las.

Espinha no couro cabeludo: o que significa?

Como qualquer outra acne, essas espinhas acontecem quando os folículos capilares estão obstruídos. Os folículos são os responsáveis pelo nascimento de novos fios de cabelo. Entretanto, caso o couro cabeludo seja muito oleoso, o folículo ficará inflamado. Dele, brotará uma espinha.

Isso pode acontecer tanto com pessoas de cabelos oleosos, como também com quem não faz a devida higienização. Os esportistas também possuem propensão para terem espinha no couro cabeludo por conta do suor.

Até mesmo a poluição pode ser um agravante para que os buraquinhos por onde saem os fios de cabelo fiquem entupidos.

Caso você esteja tendo muitas, isso pode ser sintomático de outros problemas que não os citados acima. Se a sua alimentação não for regrada e saudável, você terá mais propensões para ser acometida por esse tipo de acne.

As alterações hormonais também podem levar ao surgimentos destas espinhas.

Uma alta quantidade de espinhas pode levar também à queda de cabelos. Esses casos necessitam de mais atenção do que a aparição de uma ou duas espinhas como normalmente acontece com as pessoas, como o consumo de vitaminas para combater o problema.

As espinhas também podem ser muito comum nas pessoas que fizeram implante de cabelo. Caso esse seja seu caso, a melhor saída é consultar o seu dermatologista para que ele faça o tratamento adequado. A depender da situação, pode ser indicado até mesmo o uso de antibióticos.

Como cuidar da espinha no couro cabeludo?

Existem vários métodos para você cuidar das espinhas. Entretanto, você deve investir mesmo é na prevenção. E mesmo que esteja com uma espinha agora, quando ela melhorar, não abandone os hábitos que as evitam.

Entre esses bons hábitos, podemos destacar:

  • Lavagem correta dos cabelos;
  • Usar o shampoo adequado;
  • Evitar ficar com a cabeça com suor por muito tempo;
  • Não usar chapéus ou bonés sujos ou em dias muito quentes por muito tempo;
  • Evitar o uso de produtos que tenham como base o óleo.

Seguindo esses passos, raramente as espinhas voltarão a seu couro cabeludo. Caso voltem, pode ser por um motivo mais grave. Mas essas medidas já serão suficientes para combater a oleosidade em sua cabeça.

Tenha atenção ao tratamento adequado. Caso vá seguir algum sem a orientação de um médico, lembre-se que espinha não é a mesma coisa que foliculite. Esta é uma inflamação um pouco mais complicada.

Espinhas são causadas pelo acúmulo de bactérias. E, caso você não cuide bem de sua espinha, ela pode evoluir para uma foliculite. O tratamento também é um pouco mais complicado, devendo ser realizadas compressas de água morna e até a ingestão de remédios à base de corticoides.

Agora, te apresentamos alguns dos tratamentos indicados caso você esteja com a espinha atacada neste momento.

Tratamentos indicados

Uma boa maneira para tentar aliviar o incômodo da espinha no couro cabeludo é usar shampoos e condicionadores para cabelos oleosos.

E tente lavar os cabelos em dias alternados. Lavá-lo todos os dias poderá fazer mal e deixar o cabelo ainda mais oleoso.

Não utilize os remédios para o tratamento de espinha na pele. A espinha no couro cabeludo possui suas próprias características e está em uma região sensível do corpo. Por isso, não pode ser tratada como se fosse uma acne qualquer.

Mas, tenha atenção. Se o seu couro cabeludo tiver inflamações em decorrência da espinha, vá a um dermatologista. Provavelmente você terá de usar alguma pomada que terá os remédios adequados para o seu caso.

Tratamentos naturais

Algumas ervas possuem a propriedade de serem cicatrizantes. Outras são antibactericidas. Se você fizer um chá dessas ervas e passar um pouco do líquido em seu couro cabeludo, isso te ajudará imensamente para aliviar o incômodo.

Os tratamentos naturais são sempre uma boa opção para qualquer inflamação que tenhamos. Entretanto, só tenha atenção se você não tem algum tipo de alergia a alguns de seus ingredientes. No mais, são uma boa alternativa para começar a tratar.

As folhas de feno-grego são as mais indicadas para tal situação. Basta que você as esmague, coloque em um recipiente que contenha água quente e espere uns 10 minutos. O chá estará pronto. Aguarde esfriar e passe em sua cabeça, dando preferência para onde estiver a espinha.

Outra erva que pode te ajudar é a camomila. Erva muito comum nas casas brasileiras, ela consegue fazer uma boa higienização onde é passada. Só o fato de você limpar a região da espinha já traz melhora. Isso acontece porque ajuda a tirar o excesso de sujeito e ainda evita um processo inflamatório mais grave.

Espinha no couro cabeludo e na nuca

A espinha na nuca também costuma incomodar muitas pessoas. Isso pode acontecer porque não há uma correta higienização da região.

Mas, caso ela esteja associada à espinha no couro cabeludo, você precisará de mais atenção. Verifique em quais outras partes do corpo está com espinhas, como no peito, por exemplo. Caso tenha em muitos outros lugares, isso pode estar acontecendo em decorrência de uma variação hormonal.

É esse tipo de variação que costuma acometer os jovens, causando as espinhas. Entretanto, se você não estiver na adolescência e elas persistirem, verifique seus hábitos.

Tanto a higiene deve ser revista como também a possibilidade de ser alguma alergia. Até mesmo as roupas ficarem irritando sua nuca podem derivar em espinhas. Por isso, tenha atenção ao seu corpo. As espinhas podem ser apenas os sintomas iniciais de que algo não vai bem.

Não seja displicente com elas. Caso queira, na nuca você pode usar algum remédio. Entretanto, só ele não bastará caso você não cultive hábitos mais saudáveis.

Tenha em mente também que o estresse é uma das principais causa do irrompimento de acnes. Assim, verifique se você anda muito nervosa. Caso sim, tente respirar mais e conseguir um tempo para que possa relaxar. Isso ajudará tanto nas suas espinhas, onde quer que elas estejam, como em seu organismo como um todo.

Dicas

A ação mais importante quando você descobrir uma espinha em seu couro cabeludo é: não esprema!

Caso você faça isso, poderá acabar se machucando ou até mesmo inflamando ainda mais a espinha. Em alguns casos, os machucados demoram para cicatrizar por conta da quantidade de fios de cabelo.

Evite usar um antibactericida em forma de pomada, pois ele irá se misturar com o seu cabelo, aumentando a oleosidade. Isso será pior e poderá ter um efeito reverso, aumentando mais ainda suas espinhas.

Ao pentear seu cabelo, também tente não acertar a espinha. Sempre que você esbarrar na espinha, sentirá muita dor. E, com o pente, pode até mesmo estourá-la. Isso será um problema, pois o pente carrega com ele todas as bactérias que estão em seu couro cabeludo.

Evite também o uso de químicas no cabelo enquanto estiver com a espinha. Por exemplo, a coloração para cabelos poderá irritar mais ainda a sua pele e inflamar a espinha. Isso tratá maiores incômodos e sua pele ficará muito irritada.

Não coce o seu couro cabeludo também, por mais que se sinta tentada a fazer esta ação. Ao coçar, você colocará uma série de outras bactérias em sua espinha e também poderá espreme-la sem querer.

Caso sua cabeça coce para além das espinhas, isso pode ser um sinal de alerta, tanto de má higienização como até mesmo uma alteração hormonal.

Evite também o uso abusivo do secador enquanto tiver a espinha. Além das bactérias que sairão dele, você estará esquentando a espinha. Ela pode tanto estourar como também inflamar mais ainda.

A mesma dica serve para o uso de chapinha. Elas são um perigo para quem está com espinhas. Se você queimar por acidente uma espinha, poderá fazer um machucado que durará dias – e, eu te garanto, vai doer muito!

Considerações finais

O incômodo provocado pela espinha no couro cabeludo é normal. Entretanto, você precisa de paciência para não se irritar muito e cometer algo que comprometa ainda mais a saúde de seu couro cabeludo.

Por isso, caso esteja com muita dor e as espinhas tenham inflamado, não hesite em procurar um dermatologista. Afinal, ele poderá tratar clinicamente de seu caso e indicar o melhor tratamento. Talvez até mesmo te indicar uma fórmula de shampoo e condicionador que te ajudará.

Não é preciso ter vergonha de ter espinha no couro cabeludo. Isso é mais comum do que você imagina. O que não se pode deixar de fazer é tratar. Procure um dermatologista para que ele possa indicar o melhor tratamento e seja feliz!

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência AceitarLer mais