Take a fresh look at your lifestyle.

Como usar óleo de rícino no cabelo? Guia completo!

Cabelos danificados? O óleo de rícino pode ajudar!

Saber como usar óleo de rícino no cabelo é essencial para quem sofre com a queda dos fios ou tem as madeixas muito danificadas. Empregado como parte integrante de uma técnica milenar, este óleo conta com elementos essenciais, ácidos graxos e ômega 9 – que aprimoram a saúde dos folículos capilares.

Além disso, o óleo de rícino tem o ácido ricinoleico, um componente antifúngico e antibacteriano muito eficaz, capaz de eliminar as bactérias que inibem o desenvolvimento dos cabelos.

Pensando nisso, apresentamos, ao longo deste artigo, as principais informações sobre o assunto a fim de ajudar você a saber como usar óleo de rícino no cabelo, mantendo sua saúde e beleza. Boa leitura!

O que é óleo de rícino?

Trata-se de um óleo vegetal multiuso, empregado há centenas de anos no tratamento de vários tipos de enfermidades e problemas de saúde, como diarreia ou doenças de pele.

Oriundo das sementes de mamona (uma espécie nativa de algumas regiões do Norte da África e da Ásia Ocidental), o óleo de rícino tornou-se popular como ingrediente em produtos industriais, farmacêuticos e cosméticos, à medida que é altamente benéfico tanto para a pele quanto para os cabelos.

Para além desses usos anteriormente citados, o óleo de rícino está presente, nos dias atuais, em lubrificantes para motores, aditivos alimentares e medicamentos. Vale mencionar que ele tem sido tradicionalmente usado como remédio purgativo por seus efeitos laxativos.

Principais benefícios do óleo de rícino

As propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias o tornam um remédio natural para diversos tipos de condições de saúde, sobretudo aquelas relacionadas à pele.

Tais benefícios são o resultado de sua composição com vitaminas, minerais e proteínas. Confira, a seguir, quais são os mais importantes benefícios do óleo de rícino.

Os benefícios do óleo de rícino vão além dos cuidados com os cabelos.

Laxante natural

Um dos mais populares usos do óleo de rícino é como um laxante natural: o ácido ricinoleico promove o movimento intestinal e facilita a digestão, facilitando a evacuação e a depuração dos intestinos. Por isso, tem sido usado como auxílio para combater a prisão de ventre.

Hidratante

Outro dos principais benefícios do óleo de rícino é o efeito hidratante: seus ácidos graxos atuam como umectantes e, assim, hidratam profundamente a pele.

Graças ao seu conteúdo em vitamina E (um poderoso antioxidante), o óleo de rícino também ajuda a proteger as células e a retardar o envelhecimento, bem como reduzir o efeito nocivo de rugas, estrias e cicatrizes.

Como se não bastasse, auxilia, ainda, na redução de manchas na pele, preservando-a da ação dos raios UVA.

O óleo de rícino pode ser uma excelente opção natural em comparação a outras alternativas que contam, em suas fórmulas, com a presença de aditivos prejudiciais.

Convém ficar atento, porém, uma vez que, por se tratar de um líquido denso, é necessário misturar com outros tipos de óleos essenciais e/ou loções hidratantes.

Antiacne

O ácido ricinoleico e a vitamina E fazem com que o óleo de rícino seja um poderoso aliado contra a acne.

Suas propriedades antibacterianas ajudam a prevenir a formação de microrganismos que geram acne e seu poder anti-inflamatório (bem como a função hidratante) contribui para reduzir as inflamações decorrentes dessas erupções.

Aliviar a dor das inflamações

Os efeitos anti-inflamatórios do ácido ricinoleico fazem do óleo de rícino o remédio ideal para aliviar os desconfortos gerados pelas inflamações e pelas dores nas articulações, tais como as causadas por doenças como a artrite reumatoide.

Contraindicações e toxicidade

Embora o óleo de rícino seja altamente benéfico para a saúde, também apresenta, como todo óleo natural de origem vegetal, contraindicações e efeitos colaterais.

Caso seja utilizado indiscriminadamente e em grandes quantidades, pode causar diarreia e outros distúrbios intestinais, devido ao seu efeito laxante.

Por essa razão, o seu uso não é recomendado para as pessoas que já tenham problemas intestinais prévios, como úlceras, cólicas, síndrome do intestino irritável ou hemorroidas.

O óleo de rícino é contraindicado para mulheres grávidas ou lactantes, pois ele pode contribuir para induzir o parto e causar alergias em tipos de peles mais sensíveis. Sendo assim, é recomendável testar uma pequena quantidade na pele para comprovar seus efeitos e ação sobre o organismo.

A despeito do fato de não ser, a rigor, um elemento tóxico, a semente crua da qual o óleo é extraído tem elevados níveis de toxicidade.

De fato, a ricina – proteína extraída dessas mesmas sementes – é considerada uma das toxinas mais nocivas que existem, sendo usada, até mesmo, como veneno.

Mulheres grávidas ou lactantes devem evitar o uso do óleo de rícino sem orientação médica.

Esse óleo também é bom para a pele?

Se você ainda não conhece os excelentes benefícios do óleo de rícino para o tratamento de rugas, manchas, olheiras e rosto, fique atento: nas próximas linhas, abordamos exatamente esse tópico.

Antes, porém, vale a pena ressaltar que este óleo, além de ser um formidável hidratante, reparador, antioxidante, fortalecedor, antibacteriano e anti-inflamatório, pode ser de grande ajuda para combater muitos problemas estéticos que afetam a beleza e a saúde da sua pele, como a desidratação e o ressecamento.

Óleo de rícino para tratar as manchas na pele

Um dos mais relevantes benefícios do óleo de rícino para o rosto consiste no fato de que ele pode auxiliar a atenuar e reduzir a visibilidade de manchas escuras que podem surgir na pele como consequência da idade ou de excessivas exposições ao sol.

Seus ácidos graxos penetram nas camadas profundas da pele e estimulam o crescimento de novas células, o que permite diminuir a intensidade da coloração de manchas e clarificar o tom da pele.

Tal propriedade também assegura que o óleo de rícino seja um bom produto natural para eliminar cicatrizes e estrias em algumas áreas do corpo.

Aplicação

Uma boa opção para usar o óleo de rícino contra as manchas faciais consiste em aplicar algumas gotas diretamente sobre as colorações escuras, deixando que o produto seja completamente absorvido pela pele. Para obter melhores resultados, efetue as aplicações tanto durante o dia quanto no período noturno.

Por outro lado, você também pode misturar algumas gotinhas deste óleo com um pouco de bicarbonato de sódio, a fim de criar uma pasta que, posteriormente, deve ser aplicada sobre as áreas com manchas, deixando-a agir por cerca de 15 a 20 minutos. O bicarbonato também ajuda a remover as manchas e esfoliar naturalmente a pele.

O óleo de rícino também é ótimo para tirar manchas da pele!

Benefícios do óleo de rícino para o tratamento antirrugas

É preciso destacar os vários benefícios do óleo de rícino para o tratamento das rugas, uma vez que, graças ao seu alto teor de ácidos graxos e vitamina E, tem propriedades antioxidantes muito potentes e promove a produção de colágeno e elastina, que são essenciais para que a pele se mantenha jovem e flexível.

Por tudo isso, é um óleo com uma grande ação antienvelhecimento que pode contribuir não só para rejuvenescer o rosto, mas também para prevenir e reduzir rugas e marcas de expressão. O resultado é um rosto mais belo, saudável, jovem e suave ao toque.

Aplicação

Para aproveitar os benefícios do óleo de rícino no combate às rugas, há 3 tratamentos que são muito eficazes:

  • Adicione algumas gotas do óleo ao seu creme antirrugas de uso habitual para potencializar seus efeitos;
  • Aplique algumas gotas do óleo de rícino na área com rugas, dando pequenos toques com as pontas dos dedos e, em seguida, faça breves massagens circulares. De preferência, deixe-o atuar durante a noite inteira;
  • Misture o óleo de rícino a outro óleo com ação anti-idade, como o de jojoba ou o de uva. Apenas 5 gotas de cada um deles devem ser misturadas e, posteriormente, aplicadas às rugas, da mesma forma que a observada no método anterior.

Óleo de rícino para eliminar as olheiras

Uma outra maneira de aproveitar os benefícios que o óleo de rícino pode trazer para a pele do rosto é usá-lo como um tratamento para a prevenção e diminuição de olheiras.

Com efeito, ele é capaz de reduzir essas antiestéticas colorações lilases ou azuladas que surgem abaixo dos olhos, tonificando os capilares que estão nessa área, melhorando a circulação sanguínea e descongestionando a pele.

Ademais, o óleo de rícino possui propriedades hidratantes e umectantes que ajudam a manter a região dos olhos em perfeito estado e com um aspecto sempre saudável e bonito.

Aplicação

Basta verter algumas gotas de óleo de rícino em um disco de algodão e passá-lo diretamente sobre as olheiras, pressionando, com pequenos toques, a área ao redor.

É aconselhável repetir esse tratamento todas as noites antes de dormir, para despertar com um olhar muito mais fresco e bonito.

Óleo de rícino para pele oleosa

Se você tem pele oleosa ou sofre com acnes no rosto, também pode usar o óleo de rícino. Lembre-se de que o ácido ricinoleico atua combatendo todos os micróbios presentes na face e reduz, assim, a proliferação de bactérias causadoras do problema.

Com efeito, o óleo de rícino auxilia na desinflamação das erupções cutâneas existentes e purifica a pele por completo, prevenindo novas manifestações.

Aplicação

Para aproveitar os benefícios do óleo de rícino para o rosto com acne ou excesso de oleosidade, os seguintes tratamentos podem ser utilizados:

  • Abra os poros da face com vapor e lave o rosto. Em seguida, aplique algumas gotas de óleo de rícino nas áreas com acne e deixe descansar durante a noite. No dia seguinte, faça uma limpeza facial;
  • Faça uma máscara de óleo de rícino para o rosto, misturando 2 colheres de sopa desse óleo com 1 colher de sopa de azeite.

Como usar óleo de rícino no cabelo?

Saber como usar óleo de rícino no cabelo não é o bastante para aproveitar ao máximo tudo o que ele pode oferecer: é preciso conhecer a fundo os benefícios que seu uso trará, como:

  • Promover o crescimento dos fios e evitar quedas;
  • Evitar a descamação do couro cabeludo, assim como estimular a circulação dos folículos capilares;
  • Hidratar e dar volume às madeixas;
  • Reduzir o ressecamento dos fios;
  • Suprimir, progressivamente, as pontas duplas;
  • Desembaraçar eventuais nós;
  • Fortalecer e engrossar o cabelo;
  • Melhorar a saúde geral dos cabelos;
  • Agir eficazmente contra a caspa.

Para usar óleo de rícino no cabelo, basta seguir essas orientações:

  1. É altamente recomendável preparar o couro cabeludo para receber o tratamento. Lave os cabelos com o shampoo habitual e, depois, seque-os com uma toalha, deixando-os ao ar livre por, pelo menos, 10 minutos;
  2. Ainda com os cabelos úmidos, aplique um pouco de óleo;
  3. Massageie desde a raiz até as pontas. Fique atenta para não exagerar na quantidade, pois sua alta densidade pode dificultar a posterior remoção de excessos;
  4. Enrole os cabelos em uma toalha (fazer um “turbante” é, além de confortável, uma boa ideia);
  5. Deixe o óleo de rícino agir por cerca de 20 minutos;
  6. Após transcorrido esse tempo, lave os cabelos em água morna. Dependendo da densidade, você pode ter que aplicar o shampoo algumas vezes.

Repita o processo de 1 a 2 vezes por semana ao longo de 6 a 8 semanas e, certamente, você ficará satisfeita com o resultado!

Esse incrível óleo pode fazer maravilhas para a saúde dos seus cabelos.

Óleo de rícino na barba

O óleo de rícino, extraído da mamona, cujo nome científico é Ricinus communis, contém cerca de 75% de triglicerídeos do ácido ricinoleico.

Este ácido pode ajudar a erradicar qualquer tipo de fungo ou bactéria que venha a inibir o crescimento normal da barba e, diferentemente da própria semente, não é prejudicial à saúde humana.

Um pequeno truque para aumentar a eficácia do tratamento: antes de iniciar o processo, limpe bem a pele e os poros com sabonete à base de enxofre.

Isso ajuda a regular a oleosidade natural da pele e contribui para a saúde e crescimento da barba, assegurando que o óleo de rícino penetre corretamente na pele.

Óleo de rícino na sobrancelha

No caso das sobrancelhas, o ácido ricinoleico é ideal para estimular o crescimento capilar nas áreas mais despovoadas. Ele favorece a nutrição dos folículos capilares, que é onde os pelos crescem, fazendo com que eles fiquem mais fortes do que nunca.

Entre os principais efeitos do óleo de rícino na sobrancelha, destacam-se o fato de hidratar e condicionar esses pelos e evitar a sequidão, tornando-os mais macios e brilhantes e evitar a queda dos fios.

Leave A Reply

Your email address will not be published.