Take a fresh look at your lifestyle.

Como Tirar a Oleosidade do Cabelo? Talco, Bicarbonato, etc

Muitas mulheres sofrem com a raiz oleosa dos cabelos que, muitas vezes, não consegue segurar a forma e o volume dos fios nem até o final do dia. Além disso, esse efeito “liso ensebado” acaba com a definição dos fios e dá um aspecto de sujo e pesado. Para acabar com esse problema, existem alguns truques e dicas de como tirar a oleosidade do cabelo e recuperar a sua boa aparência.

Apesar de estragar o visual, a oleosidade dos cabelos não é prejudicial, mas uma proteção natural para o couro cabeludo contra o ressecamento, desidratação, quedas e poluentes. No entanto, em excesso de sebo pode provocar diversos problemas capilares como dermatites, caspa e até a queda de cabelo.

Além de ser do tipo oleoso, as causas da oleosidade em excesso podem estar relacionadas às questões fisiológicas e alterações hormonais, que levam a um aumento na produção de sebo pelas glândulas sebáceas.

Mais que isso, há vários outros fatores externos que favorecem a oleosidade excessiva dos fios. Como por exemplo, banhos muito quentes, altas temperaturas do secador, uso de cosméticos em excesso e inadequados ao tipo de cabelo, entre muitos outros.

Mas como dissemos, saber como tirar a oleosidade do cabelo não é nenhum mistério. Com alguns truques bem simples, cuidados e mudanças de hábitos no dia a dia, é possível controlar o problema e manter a saúde e boa aparência dos cabelos num instante.

Confira abaixo!

Quais as causas das oleosidade no cabelo?

O excesso de oleosidade nos cabelos pode ter diversas causas, mas como tirar a oleosidade do cabelo é fácil.
O excesso de oleosidade nos cabelos pode ter diversas causas, mas como tirar a oleosidade do cabelo é fácil.

Em geral, a oleosidade tem causa genética, mas as alterações hormonais ou de fundo emocional e alimentação gordurosa também podem agravar o problema.

São as glândulas sebáceas as responsáveis pela produção de sebo no couro cabeludo. Assim, quando entram em hiperatividade por alguma disfunção endócrina ou por processos genéticos, aumentam a sua produção de sebo causando uma oleosidade excessiva.

De acordo com dermatologistas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), esse sebo forma o manto hidrolipídico, uma espécie de película impermeabilizante que dificulta a saída de água dos fios para evitar a desidratação na pele.

No verão, a situação costuma piorar ainda mais, pois o calor da estação aumenta a quantidade de suor e favorece a super produção de sebo, assim como a exposição ao sol, a água do mar e da piscina.

Geralmente, os cabelos mais finos, lisos e curtos costumam ser mais oleosos por natureza. Porém, outros tipos de cabelo podem sofrer do mesmo problema, já que as causas estão relacionadas à hiperatividade das glândulas sebáceas.

Assim, se a oleosidade do cabelo aumentar, mesmo que você não tenha cabelos oleosos, fique atenta aos sinais de estresse, excesso de hormônios masculinos ou déficit dos femininos, assim como a sua alimentação rica em gorduras, baixa ingestão de líquidos, frutas e verduras, abusos com água quente durante as lavagens, secador e cosméticos, principalmente condicionadores sem enxágue.

Como tirar a oleosidade do cabelo?

Para entender ocmo tirar a oleosidade do cabelo basta saber como cuidar deles de forma adequada.
Para entender ocmo tirar a oleosidade do cabelo basta saber como cuidar deles de forma adequada.

Para entender como tirar a oleosidade do cabelos, é preciso saber que os cuidados começam com uma lavagem correta, sempre utilizando um shampoo adequado ao seu tipo de cabelo, seguido do condicionador também especificamente para cabelos oleosos, capazes de restaurar o equilíbrio da produção de oleosidade do couro cabeludo.

Caso o seu problema seja uma raiz oleosa e fios ressecados, existem versões de shampoos e condicionadores para cabelos mistos, capazes de controlar a oleosidade das raízes e hidratar o comprimento e pontas.

Ao lavar, massageie rapidamente o couro cabeludo com movimentos circulares sempre com as pontas dos dedos e de cima para baixo. Porém, tome cuidado para não estimular demais as raízes e aumentar a produção de sebo pelas glândulas sebáceas.

É preciso também tomar cuidados com as lavagens em excesso para não causar o efeito “rebote”, deixando o couro cabeludo ainda mais oleoso. Mas se o seu cabelo costuma se adaptar bem à rotina de limpeza diária, não tem problema.

Existem muitos outros truques e dicas de como tirar a oleosidade do cabelo, além de lavar da forma correta com produtos adequados para não estimular o couro cabeludo a produzir mais oleosidade. Veja abaixo:

1 – Diminua a lavagem dos cabelos

Para saber como tirar a oleosidade do cabelo é preciso entender que cabelos oleosos não podem ser lavados todos os dias, mas também não podem ficar sem lavar. Isto é, tanto lavar demais como deixar de lavar podem aumentar a oleosidade.

Por isso, o ideal é alternar os dias das lavagens. Não fique mais de dois dias sem lavar, mas também não lave mais de três vezes ao dia. Quanto mais você diminuir a oleosidade, mais as glândulas irão produzir sebo.

2 – Use produtos para cabelos oleosos

Isso já foi dito, mas vamos explicar melhor. De acordo com dermatologistas, os shampoos e condicionadores específicos para cada tipo de cabelo foram desenvolvidos a partir de estudos e, por isso, tendem a funcionar melhor.

Os produtos para cabelos oleosos possuem tensoativos como o Lauril Sulfato de Sódio, uma substância desengordurante capaz de se ligar à gorduras e sujeiras, eliminando-as no enxágue.

No entanto, da mesma forma que essa substância remove a oleosidade dos fios, também retira toda a gordura natural que mantém o couro cabeludo hidratado. Essa gordura natural produzida pelas glândulas sebáceas, é formada por cerâmicas, ácidos graxos e colesterol, agindo como uma barreira para que o couro cabelo não perca água.

Caso esses componentes sejam totalmente removidos, a pele do couro cabeludo perde muita água e fica ressecada. Por isso, esses produtos são recomendados, mas as lavagens devem ser controladas.

3 – Equilibre o uso de tensoativos

Como dissemos acima, os shampoos contém substâncias tensoativas, como o Lauril Sulfato de Sódio, que apesar de ser capaz de fazer uma limpeza profunda, tem sido relacionado a outros problemas.

De acordo com o National Cancer Institute dos Estados Unidos, o Lauril Sulfato de Sódio pode causar irritação nos olhos, pele e mucosas, mas depende muito da sua concentração na formulação do produto.

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), por exemplo, confirma que alguns tensoativos apresentam potencial de irritação à pele. No entanto, quando utilizados em formulações cosméticas é atenuado pelas concentrações e associação entre outros componentes, dependendo do objetivo dos resultados finais.

Por exemplo, antes os shampoos só continham detergente, óleo para proteger os fios e água para hidratar e dissolver. Mas hoje existem muitos aditivos nas formulações para maior espumação, diminuir a irritação e vários outros, como gomas de origem vegetal, silicones e polímeros, que protegem o couro cabeludo.

Sendo assim, apesar do risco de irritações pelo sulfato, no caso do cabelo oleoso ele age como tirar a oleosidade do cabelo, basta equilibrar a quantidade da sua utilização.

4 – Evite a água quente nas lavagens

Lavar os cabelos com água quente pode ser muito prejudicial aos fios de cabelo. As altas temperaturas influem no funcionamento das glândulas sebáceas, pois ressecam a pele e estimulam ainda mais a produção de oleosidade no couro cabeludo.

Por isso, todos os dermatologistas recomendam lavagens com a água fria ou morna, para evitar o efeito oleoso. Além disso, o hábito de finalizar o banho com um jato de água fria não funciona, pois as glândulas já foram estimuladas e não há como reverter o estímulo.

A água fria vai apenas dar um brilho extra e ajudar a selar a cutícula dos fios, mas isso o condicionador também faz. Outra coisa, a lavagem deve ser curta (máximo de 3 min), para diminuir o contato com a água.

5 – Não dispense o condicionador

Muito se engana quem acha que pode dispensar o condicionador só por ter cabelos oleosos. O condicionador age como selante após lavar com o shampoo, que abre as cutículas capilares para retirar a sujeira.

Ele vai fechar essas cutículas e manter os nutrientes dentro do córtex, garantindo a saúde dos fios por mais tempo. A questão está na sua aplicação, que deve ser feita apenas no comprimento dos fios, evitando a raíz e o couro cabeludo (5cm abaixo da raiz). Além disso, após deixar agir por alguns minutos, deve-se enxaguar bastante os cabelos para retirar todo o produto.

Opte sempre pelas versões exclusivas para cabelos oleosos que são mais leves ou até em forma de gel, e se você tiver os cabelos muito curtos, nem precisa usar. Caso o seu cabelo for tingido ou descolorido, utilize uma máscara capilar para o seu tipo de cabelo, uma vez na semana.

6 – Controle o uso de shampoo anti-resíduos

Cabelos oleosos podem usar shampoo anti-resíduos para ajudar em como tirar a oleosidade do cabelo, desde que a sua utilização seja controlada. Normalmente, as fórmulas de shampoos e condicionadores possuem muitas substâncias condicionantes de carga elétrica positiva, que quando aplicados nos cabelos aderem aos fios através de atração eletrostática.

Isso porque os cabelos possuem pH ácido e são neutralizados por essa carga elétrica positiva na superfície dos fios, ficando condicionados e fáceis de pentear. O problema é que o uso constante desses produtos vão acumulando resíduos nos fios, causando esse efeito oleoso e pesado.

Como os cabelos oleosos já possuem naturalmente uma quantidade de sebo nos fios, esse acúmulo aumenta ainda mais o efeito. Por isso, o shampoo anti-resíduo, que possui uma carga negativa muito grande, é capaz de remover todo o acúmulo de substâncias condicionantes dos fios, além do excesso de oleosidade através da sua limpeza mais profunda.

Mas para não remover toda essa camada de óleo, essencial para a saúde dos fios, o shampoo anti-resíduos deve ser aplicado apenas uma vez por semana. Vale lembrar que ele também costuma retirar pigmentos dos fios, portanto mais um motivo para que os cabelos tingidos evitem o seu uso constante.

7 – Evite produtos sem enxágue

Como vimos, o acúmulo de resíduos nos fios pode aumentar a oleosidade e ainda provocar a proliferação de fungos. Se apenas o shampoo e o condicionador já acumulam resíduos mesmo com enxágue, imagine os produtos do tipo “leave-in” que não são enxaguados.

O problema é que o uso constante ou em excesso desses produtos acabam obstruindo os poros do couro cabeludo, dificultando a sua respiração. Isso pode agravar e evoluir até para uma dermatite.

Além disso, como essa ação não ocorre de forma homogênea, as glândulas que não forem obstruídas podem começar a produzir mais sebo para compensar a falta das outras, provocando excesso de oleosidade.

Sendo assim, caso você tenha cabelos tingidos ou descoloridos e precise usar esse tipo de produto, tente usá-los com pouca frequência e em pouca quantidade, aplicando apenas no comprimento dos fios e nas pontas.

8 – Não abuse de receitas caseiras

Sabemos que a internet está repleta de receitas caseiras que ensinam como tirar a oleosidade do cabelo. O problema é que nem todas as receitas utilizam ingredientes corretos. Como por exemplo, o álcool, vinagre ou limão para retirar a oleosidade não são recomendáveis e, em alguns casos, pode até ser perigoso.

Esses ingredientes possuem um pH muito ácido, e podem provocar o ressecamento dos fios e causar irritação ou até uma dermatite de contato. Lembre-se que um produto de cabelo até chegar ao mercado, passa por vários estudos e testes até ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por isso, receitas caseiras não são as melhores opções.

9 – Utilize o “dry shampoo” como emergência

Caso o seu problema de oleosidade for tão grande, que ao final do dia os cabelos já estão com aparência pesada e sebosa, o shampoo à seco pode ajudar a resolver. Eles absorvem a oleosidade e dão volume ao encorpar de novo os fios.

O “dry shampoo” é uma espécie de talco que ajuda a retirar o excesso de sebo do couro cabeludo, mas só deve ser usado em emergências sob imprevistos que impedem a lavagem dos cabelos, nunca como hábito diário.

Isso porque a substância utilizada na sua composição (amido de alumínio), ajuda a absorver a oleosidade mantendo um brilho saudável, mas não pode substituir as lavagens por não remover sujeiras. O seu uso constante também gera resíduos que podem obstruir os poros e provocar uma maior oleosidade a longo prazo.

10 – Aposte nos tratamentos de longa duração

A maioria dos produtos para tirar a oleosidade só funcionam com o uso, mas existem tratamentos de maior duração. Eles são recomendados para quem possui muita oleosidade nos cabelos ou que já sofre com a caspa.

Neste caso, procure por um tricologista ou dermatologista, profissionais habilitados para lidar com o problema. Esse especialista irá fazer uma avaliação completa do cabelo e de outros sintomas, recomendando o melhor tratamento para cada caso.

Em se tratando de caspa por exemplo, recomenda-se um shampoo específico para desincrustar para uma lavagem mais profunda, como se fosse um peeling do couro cabeludo.

Em caso de outros sintomas, como coceira, o tratamento deve ser imediato para não agravar e causar feridas e avulsão (perda de cabelo por coçar o couro cabeludo). Nestes casos pode ser usado um laser de baixa potência (LED), para ajudar no processo inflamatório, assim como máscaras de argila, para acalmar o couro cabeludo.

11 – Faça hidratação

Os cabelos oleosos também podem se beneficiar de uma rotina capilar em que a hidratação caseira faz parte do cronograma. Basta saber quais produtos usar e como aplicá-los. Como a oleosidade costuma ficar mais concentrada na raiz, evite passar os produtos nessa região, exceto o shampoo.
Isso porque quanto mais hidratado os cabelos estiverem, mais fácil será cuidar deles.

A hidratação vai fechar as cutículas e proteger os fios de danos maiores, proporcionar uma nutrição intensa, resgatando a saúde e o brilho natural dos fios, e evitar o frizz, pontas duplas e ressecamento, que provoca aumento de oleosidade.

12 – Evite passar as mãos no cabelo

Um dos piores hábitos para quem tem cabelo oleoso é ficar passando as mãos no cabelo constantemente ou escová-los com muita frequência. Isso acaba estimulando a produção de sebo na raiz, além de transportar impurezas e até bactérias para todo o cabelo, agravando ainda mais o problema.

13 – Cuidado com produtos finalizadores

Quem tem cabelo oleoso deve ficar mais atento à aplicação de produtos finalizadores, como pomadas modeladoras, cremes finalizadores, pomadas, mousses, ceras e sprays fixadores. Esses produtos devem ser aplicados em pouca quantidade, sempre evitando a raiz e apenas em ocasiões especiais, quando precisar de um penteado por mais tempo.

14 – Evite o calor do secador na raiz

O secador é outro utensílio que deve ser usado de maneira equilibrada, assim como a chapinha e outros modeladores elétricos. Isso porque a alta temperatura desses aparelhos estimulam a produção de oleosidade.

O calor do secador, por exemplo, quando utilizado muito próximo à raiz, resseca o couro cabeludo e estimula as glândulas sebáceas do couro cabeludo a produzirem mais sebo. O ideal é utilizá-los com menos frequência, sempre em temperaturas mais baixas e a uma distância de 20 centímetros dos fios, evitando as raízes. Passe antes também um protetor térmico nos fios.

15 – Faça detox com pré-shampoo

Já que o intuito é aprender como tirar a oleosidade do cabelo, quando for investir em produtos próprios para cabelos oleosos, inclua um pré-shampoo para ser utilizado uma vez por semana. Ele vai remover todos os resíduos acumulados nos cabelos ao longo da semana pelos produtos utilizados, inclusive de poluição.

Lave os cabelos com pré-shampoo, e em seguida lave novamente com um shampoo reequilibrante, seguido de uma máscara de tratamento detox, que hidrata em profundidade sem pesar nos fios.

16 – NUNCA durma de cabelo molhado

Ninguém deve dormir de cabelo molhado, mas quem tem cabelo oleoso não deve ter esse hábito jamais. O couro cabeludo deve respirar e deixar ele úmido na hora de dormir pode contribuir para a proliferação de fungos e absorção de impurezas, fazendo com que você acorde no dia seguinte com o cabelo já oleoso.

Excesso de oleosidade provoca caspa?

como tirar a oleosidade do cabelo: caspa
O excesso de oleosidade no cabelo pode provocar caspa e outros incômodos.

Um dos motivos frequentes para o aparecimento da caspa é o excesso de oleosidade, mas isso não significa que todo mundo que tem cabelos oleosos vai ter caspa, assim como nem todo mundo que tem caspa tem cabelos oleosos. Mas esse excesso de oleosidade pode prejudicar a saúde provocando a descamação do couro cabeludo e causar doenças, como dermatite seborreica (caspa).

Os sintomas mais comuns da doença é a coceira e a descamação em forma de flocos brancos e finos. Sendo assim, além do incômodo da oleosidade, a aparência passa uma impressão de falta de higiene, pois a caspa é visível.

No entanto, a caspa também pode estar relacionada a diversos outros fatores, e ainda provocar a queda de cabelo. Por isso, deve ser tratada.

Uma boa dica é manter-se sempre hidratado, ingerindo bastante água e alimentos não gordurosos, além de frutas e verduras que contenham vitamina A, C, D e E. A ingestão de líquidos e alimentos nutritivos ajudam o organismo a regular o funcionamento das glândulas sebáceas para evitar a sua hiperatividade.

Ou seja, manter-se saudável é um passo para ter os cabelos saudáveis e livres de oleosidade excessiva!

Leia mais: Couro Cabeludo Descamando, o que pode ser?

Como tirar a oleosidade do cabelo com receitas caseiras

Algumas receitas caseiras de como tirar a oleosidade do cabelo podem ajudar.
Algumas receitas caseiras de como tirar a oleosidade do cabelo podem ajudar.

Seguindo todos esses cuidados acima, você já vai conseguir notar uma diminuição de oleosidade, brilho excessivo e da aparência sebosa e pesada dos fios.

Mas se quiser uma ajudinha extra para deixar o cabelo com mais volume, luminosidade e maciez equilibrada durante o dia todo, existem algumas receitas caseiras com ingredientes que podem ajudar, ao invés de prejudicar os fios.

Elas vão te salvar quando você não tiver tempo para se dedicar a uma boa lavagem ou outros tratamentos. Veja abaixo:

Leia mais: Shampoozada: Medidas, Ingredientes, Estraga o Cabelo?

1 – Como tirar a oleosidade do cabelo com bicarbonato de sódio

Para saber como tirar a oleosidade do cabelo, misture uma colher de sopa de bicarbonato de sódio em um copo de água e esfregue no couro cabeludo durante o banho. E, seguida, enxágue bem e passe o seu condicionador de costume.

Caso você não tenha tempo para lavar e secar os cabelos, polvilhe um pouco de bicarbonato de sódio sobre a raiz do cabelo totalmente seco e esfregue vigorosamente. Ele vai sugar toda a oleosidade da raiz e ainda eliminar o odor. Quando tiver tempo, lave os cabelos normalmente seguindo as dicas acima.

2 – Como tirar a oleosidade do cabelo com talco

O talco é outro ingrediente que pode ser utilizado para tirar a oleosidade do cabelo de forma prática e rápida. Salpique um pouco na mãos ou coloque dentro de um saleiro na hora de aplicá-lo. Ele vai absorver toda a oleosidade da raiz.

Para não deixar o cabelo todo esbranquiçado, espalhe bem o produto com as pontas dos dedos massageando o couro cabeludo e, em seguida penteie os fios para retirar o excesso.

O talco também pode ressecar um pouco os fios, por isso, na hora de lavar utilize um shampoo sem sal em duas lavagens para retirar qualquer resíduo do produto. Depois, faça uma hidratação profunda para deixá-los macios e brilhosos de novo.

3 – Como tirar a oleosidade do cabelo com maizena

A maisena é amido de milho, componente conhecido dos shampoos à seco. Por isso, ela é capaz de tirar a oleosidade do cabelo quando você não tiver o produto. O amido absorve a oleosidade e melhora a aparência dos fios em instantes, basta aplicar um pouco do pó na raiz e espalhar como fez como talco e o bicarbonato.

E aí, curtiu as dicas de como tirar a oleosidade do cabelo? Viu como é fácil? Volte para nos contar a sua experiência!

Leave A Reply

Your email address will not be published.