Take a fresh look at your lifestyle.

Cabelo Elástico: Como Recuperar? Dicas!

São tantos os procedimentos de beleza que fazemos nos cabelos que chega um momento que eles pedem arrego. Mesmo que o intuito seja embelezar, procedimentos sucessivos, principalmente os que levam químicas, acabam causando algum tipo de dano aos fios. É o caso dos relaxamentos, progressivas, descolorações, tinturas, que podem deixar o cabelo elástico, uma espécie de efeito “franzido”, meio emborrachado, que resseca e quebra os fios.

Neste caso, isso acontece quando os procedimentos químicos destroem a queratina e a umidade natural dos fios mudando a sua estrutura e quando percebemos, o estrago já foi feito. Por isso, sempre recomenda-se não cometer excessos e dar um espaço de tempo maior entre os procedimentos químicos para que os fios se recuperem.

Além disso, há algumas outras formas de ajudar a recuperar a saúde e a boa aparência dos fios, evitando que eles se tornem um cabelo elástico novamente. Para saber como, leia o artigo abaixo!

Como identificar o cabelo elástico

cabelo elástico franzido e engrenhado
O cabelo elástico fica com a aparência de “chiclete”, todo franzido e engrenhado.

Antes de tomar qualquer providência, é necessário saber identificar o cabelo elástico e diferenciá-lo dos fios ressecados. Enquanto o cabelo ressecado é um problema mais comum e menos grave, o cabelo elástico oferece perigos maiores devido a desestruturação da fibra capilar.

Os tratamentos químicos muito fortes ou descolorações costumam deixar o cabelo elástico, principalmente se são feitos sucessivamente, sem respeitar o tempo necessário entre os procedimentos. Além disso, algumas químicas nesses procedimentos podem apresentar incompatibilidades, como o alisamento com amônia, formol e hidróxido de guanidina.

Durante o ressecamento, as escamas dos fios ficam abertas, por isso, os cabelos ficam mais vulneráveis aos danos, se tornando opacos, sem vida e embaraçando com mais facilidade.

Já o cabelo elástico, além de estar com as escamas abertas, tem a sua estrutura alterada por esses procedimentos químicos muito fortes, ficando extremamente fino, frágil, seco e quebradiço, devido à perda de queratina, elasticidade, umidade e pigmento.

O resultado é um fio que quando esticado não volta ao normal, apresentando um efeito “chiclete”, todo franzido e engrenhado, se partindo e se desfazendo facilmente, podendo até cair.

Para evitar, é essencial respeitar o tempo de recuperação dos fios antes de voltar a fazer qualquer procedimento. Porém, caso o cabelo elástico não possa ser evitado, há formas de cuidar dos fios para que eles se recuperem e voltem a ser saudáveis de novo. Veja como abaixo:

Como cuidar do cabelo elástico

cabelo elástico precisa de cronograma capilar
O cabelo elástico precisa de cuidados redobrados e um cronograma capilar sério para a sua reconstrução.

Se caso você tenha feito algum procedimento e o resultado foi um cabelo elástico, não se preocupe. Você vai aprender agora como cuidar deles para que eles voltem a ser saudáveis.

Normalmente, o cabelo elástico fica mais fino, por isso, uma das primeiras providências a ser tomadas é deixar os fios mais encorpados, ser mais cautelosa ao pentear os fios e hidratá-los. Mas não se esqueça, a sua recuperação é lenta. Portanto, seja paciente!

Comece seguindo os passos abaixo e o seu cabelo estará de volta quando menos você esperar!

1 – Dê um tempo das químicas

Já vimos que o cabelo elástico é causado pelo excesso de produtos e procedimentos químicos no cabelo, que destroem a queratina danificando a fibra capilar. Por isso, o primeiro passo é parar de usar químicas, principalmente procedimentos de alisamento e descoloração.

O melhor seria evitar os procedimentos químicos muito fortes, e esperar pelo menos uns três meses até que o cabelo elástico seja reconstruído. E assim, só fazer retoques nas raízes, para que o comprimento fosse preservado.

2 – Apare todas as pontas

Em geral, depois de um procedimento mais agressivo, os fios de cabelo perdem a sua umidade natural. Além disso, já vimos que dependendo do procedimento a estrutura do fio é alterada, deixando-o mais frágil.

Por isso, é normal que a sua aparência fique mais feia, com as pontas corroídas e sem forma. Assim, nesse período é essencial aparar as pontas que foram danificadas para dar mais força aos fios e melhorar a sua aparência.

3 – Reponha a sua massa capilar

Após o procedimento químico, é importante repor a massa capilar perdida nesse processo, preenchendo o espaço aberto na estrutura da fibra. Isso vai deixar os fios mais rígidos e encorpados.

Procure usar produtos para os cabelos que contenham queratina e aminoácidos todas as vezes que lavar os cabelos. Isso vai fazer com que os fios engrossem e fiquem mais fortes.

4 – Faça reconstruções capilares

Quando o cabelo passa por procedimentos químicos que alteram a sua estrutura, ele perde queratina. Sendo assim, a reconstrução capilar é ideal para repor essa queratina perdida.

Normalmente, as reconstruções capilares são feitas a cada 15 ou 30 dias, a fim de manter os cabelos saudáveis. No entanto, no caso do cabelo elástico, a reconstrução capilar deve ser feita a cada 10 ou 15 dias por 2 meses.

Depois disso, a frequência pode ser diminuída conforme os cabelos forem sendo restaurados e melhorando.

Essa reconstrução capilar pode ser feita tanto em salões de beleza quanto em casa, para fechar as cutículas do cabelo.

Uma receita de construção capilar caseira muito popular é feita com vinagre de maçã, devido ao seu pH ácido que fechas as cutículas. Para tanto, é só misturar 25ml do vinagre com 100ml de água filtrada e aplicar no cabelo. (Leia mais sobre isso ao final do artigo).

5 – Faça hidratações semanais

Além da sua aparência, a principal característica do cabelo elástico é a falta de umidade. Por isso, as hidratações semanais são essenciais para devolver a água perdida dos fios.

Para tanto, recomenda-se fazer hidratações uma ou duas vezes por semana. Isso vai nutrir os fios e revitalizá-los, devolvendo também o brilho e a maciez.

Utilize máscaras de hidratação nutritivas ou receitas caseiras com ingredientes naturais que contenham propriedades umectantes e nutritivas.

6 – Faça umectações nutritivas

O cabelo elástico deve fazer umectações nutritivas semanais. A umectação consiste no mesmo procedimento que a hidratação, mas normalmente é feita por mais horas (uma noite inteira) para repor os lipídios (gordura) dos cabelos.

Em geral, é feita com óleos como o azeite de oliva extravirgem, óleo de amêndoas doce, argan, macadâmia, ojon e óleo de coco; ou manteigas vegetais, aliada às máscaras nutritivas. Assim, os fios ficarão mais mais alinhados e menos volumosos.

6 – Fique longe do secador e chapinha

Infelizmente, o cabelo elástico não pode sofrer mais danos. O calor da chapinha e do secador é super prejudicial aos fios, pois tiram a água que resta no fio e fazem com que eles ressequem ainda mais.

Assim, tente deixar os cabelos secarem naturalmente. Caso você tenha que usar o secador, não esqueça de passar um protetor térmico nos fios antes, utilize a temperatura mais fria e mantenha uma boa distância dos fios.

7 – Faça uma cauterização

A cauterização também pode ajudar bastante no processo de recuperação dos fios. Durante a cauterização, a queratina é reposta de maneira diferente, sem enxágue.

No caso do cabelo elástico, a cauterização deve ser feita apenas uma vez por mês, para evitar o excesso de queratina nos fios que costuma deixar os cabelos duros.

8 – Use um protetor térmico sempre

No caso do cabelo elástico, mesmo depois de recuperado, deve-se utilizar um protetor térmico toda vez que ele for exposto a uma fonte de calor direta (como o secador e a chapinha ou até o sol) e protetor solar para os efeitos dos raios de sol.

Assim, os fios estarão sempre protegidos da temperatura elevada, que resseca e danifica a sua estrutura.

9 – Siga um cronograma capilar

Uma outra forma de manter os cabelos saudáveis e evitar cabelo elástico é seguir um cronograma capilar de cuidados com os cabelos, que alternam a hidratação, a nutrição e a reconstrução.

Quando seguimos um cronograma capilar, mesmo quando o cabelo parecer não precisar de tratamento ou sinais de ressecamento e elasticidade, fica mais fácil manter uma rotina de cuidados.

Existem até aplicativos específicos para essa finalidade, que ajudam a lembrar de horários e datas. A manutenção da saúde dos cabelos é essencial em todo esse processo de restauração do cabelo elástico.

10 – Não deixe de ter os cuidados diários

Os cuidados diários no caso do cabelo elástico em recuperação devem ser redobrados. Por exemplo, ao pentear os cabelos, utilize sempre pentes de dentes largos.

Os leave-ins não podem ser esquecidos, eles protegem os fios durante o dia contra os danos externos, mantendo-os úmidos. O protetor solar capilar é também um excelente aliado para proteger os fios.

Ao secar os cabelos, tome muito cuidado e apenas aperte os cabelos suavemente contra a toalha após as lavagens. Evite também os banhos quentes, a temperatura alta resseca e enfraquece os fios, por retirar a umidade natural que os fios são capazes de manter.

Seguindo essas 10 dicas é possível revitalizar o cabelo elástico e devolver a saúde e beleza dos seus cabelos.

Para ajudar, a reconstrução capilar com vinagre de maçã pode ser uma excelente aliada, pois o seu pH bem ácido, fecha as cutículas, alinha a fibra capilar e segura a hidratação. Veja abaixo como fazer:

Reconstrução capilar para cabelo elástico com vinagre de maçã

vinagre de maçã para cabelo elástico
O vinagre de maçã junto a queratina líquida e creme de hidratação vai ajudar o cabelo elástico a se reconstruir.

Essa receita é poderosa, pois ela alia os benefícios da queratina líquida e a sua máscara de hidratação aos benefícios do vinagre de maçã, que pode também ser aplicado puro nos cabelos. Siga o passo a passo abaixo:

  • 1º passo: lave os cabelos normalmente com shampoo e retire o excesso de água com uma toalha limpa;
  • 2º passo: divida o cabelo em mechas e aplique a queratina líquida com a ajuda de um borrifador, deixando agir por 10 minutos;
  • 3º passo: em seguida, aplique a máscara de hidratação de sua preferência por cima da queratina, deixando agir por mais 20 minutos;
  • 4º passo: depois enxágue bem os cabelos sem deixar resíduos, retirando todo o excesso de água com a toalha;
  • 5º passo: por fim, aplique a mistura feita de vinagre de maçã diluída em água (25ml de vinagre com 100ml de água filtrada), mecha por mecha, deixando agir por 15 minutos. Em seguida, enxágue tudo e aplique o condicionador, finalizando como de costume. Se possível, deixe secar naturalmente.

Leave A Reply

Your email address will not be published.